Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Habitação nova em Gaia com preços médios superiores a dois mil euros/m2

Maior parte da oferta deste município do Grande Porto está localizada nas freguesias litorais.

Wikipedia
Wikipedia
Autor: Elisabete Soares (colaborador do idealista news)

A maioria dos empreendimentos de habitação em comercialização no concelho de Gaia (Grande Porto) concentra-se, por um lado, na união de freguesias de Santa Marinha e São Pedro da Afurada e, por outro, na união de freguesias de Mafamude e Vilar do Paraíso, como se pode comprovar no conjunto de projetos residencias de construção nova, anunciados no idealista.

Estas freguesias – localizadas junto ao rio Douro e vizinhas do Porto - concentram a maioria dos projetos residenciais atualmente em fase de desenvolvimento no concelho de Gaia, tendo como cliente alvo o médio/alto, com preços a partir dos médios de dois mil euros/m2, mas que atingem os quatro mil euros/m2, em alguns empreendimentos e apartamentos mais exclusivos.

Na maioria dos empreendimentos consultados, parte deles em fase de construção já avançada, verifica-se que as vendas ultrapassam os 60 a 70%, especialmente no caso dos projetos com preços médios da ordem dos dois mil euros/m2.

Esta situação não se verifica, contudo, no caso de alguns projetos com preços médios entre os três e os quatro mil euros/m2, onde a comercialização está mais atrasada.

Jardim das Camélias com mais de 70% vendido

Com a conclusão prevista para julho de 2020, o segundo edifício do empreendimento Jardim das Camélias, constituído por 39 apartamentos em condomínio fechado, tem apenas cerca de 10 apartamentos em venda, como é o caso de um apartamento T1, com 180 m2 e que custa 188 mil euros, T2, com 116 m2, por 256 mil euros; um T3, com 158 m2, por 359 mil euros; e um T4, com 176 m2, por 359 mil euros. Preços estes que apresentam valores médios de dois mil euros/m2.

Com piscina exterior; campo de ténis; jacuzzi e sauna e sala de eventos, e projeto arquitetónico de José Fernando Gonçalves, o empreendimento encontra-se a poucos minutos da Av. da República.

IMMOPO promove edifício General Torres

A sociedade IMMOPO - Real Estate está a promover o edifício General Torres, localizado na rua Luís de Camões, uma conhecida zona de Gaia. O empreendimento de construção nova tem as obras em curso e a conclusão é prevista até ao final de 2020.

Constituído por apenas sete apartamentos, T2, com duas frentes e lugares de estacionamento em logradouro privado, sendo que restam por vender três apartamentos. Os preços médios são de 2400 euros/m2.

Outro empreendimento em fase de comercialização e com a conclusão prevista para julho próximo é o edifício Reis, localizado na zona de Soares dos Reis. Constituído por 16 apartamentos T1 (com preços desde 119.500,00€), e três T2 (desde 189.750,00€), o edifício Reis desenvolve-se em cinco pisos, rés do chão e 4º andar (recuado), duas lojas e lugares de garagem no rés do chão.

T3 duplex no Cooper Residence atinge os 425.000€

Devendo estar concluído no terceiro trimestre de 2021, “o Cooper Residence é o resultado de um projeto de reabilitação urbana do qual vai nascer um novo edifício residencial, localizado na encosta da Serra do Pilar, junto às caves do Vinho do Porto em Vila Nova de Gaia”, destaca o promotor na apresentação do empreendimento.

O edifício distribui-se por seis pisos e é constituído por um total de 23 apartamentos, quatro T0, oito T1, sete T2, um T3 e três T3 duplex, com áreas compreendidas entre os 42 m2 e os 168 m2. Os preços médios começam nos 2200 mil euros mas atingem os 2600 mil euros, na tipologia duplex, localizado no terceiro piso. Assim, o apartamento T0 (47 m2, localizado no 1º andar), custa 126.000 € e o T1 (60 m2, rés do chão) é de 137.500 €.

Já o apartamento T2 (100 m2, no 3º andar) custa 251.000€ e o T3 duplex (162 m2, 2º piso) atinge os 425.000€. Neste momento tem disponível cerca de metade das tipologias.

Outro empreendimento em comercialização é o Dom João II Residence, localizado na Avenida Dom João II e inserido no novo empreendimento Paço de Rei – Apartments & Services. Apresenta um preço desde 235.000 euros (T2, com 131 m2), T3 (188 m2), que custa 309 mil euros e o T4 (258 m2) 479 mil euros. Os preços médios variam entre os 1600 e os 1700 euros/m2.

Varandas do Salgueiral com tipologias T3 disponíveis

Situado em Canidelo, o empreendimento Varandas do Salgueiral tem disponível um conjunto de tipologias, especialmente T3, sendo que os preços médios vão dos 1800 aos 2500 euros/m2.

O empreendimento, promovido pela Empril, é constituído por 24 apartamentos e tem a conclusão prevista para dezembro deste ano. “Os acabamentos possuirão o padrão de qualidade, utilizando carpintaria lacada, loucas suspensas, tetos falsos, cozinhas totalmente equipadas, móveis de casa de banho lacados suspensos, aquecimento central, entre outros", destaca o promotor no site.

A Empril está a construir um conjunto de outros empreendimentos no concelho de Gaia. Destaca-se também o edifício Encosta do Infante, no lugar da Lavandeira, Oliveira do Douro, constituído por três fases.

O primeiro edifício, em início de construção, é constituído por 45 apartamentos, com tipologias T1 a T4.

Preços médios atingem os 4 mil euros/m2 no Port HillSide

Promovido pela Living Senses, o empreendimento Port HillSide Residences, localizado na Rua do Choupelo, junto ao centro histórico de Vila Nova de Gaia, apresenta preços desde 249.325 (T2) 415.900 (T3) aos 740.653 (T4).

Este empreendimento, formado por três lotes, num total de 65 habitações, T2 (24), T3 (35) e T4 (6), com a conclusão da construção prevista para abril próximo, tem ainda disponível parte significativa das frações.

Os preços médios rondam os 2400 euros/m2 (apartamento T2, com 100 m2, no rés do chão, custa 249.325), contudo sobe para os 2600 euros m/2 (fração T3, com 166 m2, custa 436.931 €, no rés do chão).

De frisar que o preço médio é de 3 mil euros/m2, caso a tipologia se localize a nível do 4º andar (T3, com 166 m2, custa 511 mil euros). Os valores médios mais elevados são visíveis nos apartamento T4, localizados a nível do cinco e último piso. Atinge os 3800 euros m2 (fração com 194 m2, que custa 740.653€), ou sobe para os 4 mil euros m2 (apartamento com 215 m2, que custa 866.842€).