Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Empresa de construção nasceu há 40 anos e representa mais de 80% dos negócios do grupo AFA

AFAVIAS foi criada há 40 anos na Madeira. Hoje o grupo AFA fatura 185 milhões de euros, sendo que 120 milhões são na construção.

Hotel Saccurem / Grupo Afa
Hotel Saccurem / Grupo Afa
Autor: Elisabete Soares (colaborador do idealista news)

A construção, a promoção imobiliária e a hotelaria/turismo são hoje os três grandes pilares em que assenta a atividade do grupo AFA, sediado na Madeira, mas presente no Continente, Açores e em vários países de África. Em entrevista ao idealista/news, Ricardo Farinha, administrador do grupo AFA, destaca os vários os momentos que marcaram o crescimento do grupo, ao longo destes 40 anos, desde a primeira obra de construção civil, às obras públicas, passando pela internacionalização em África e pela aposta em novas áreas de negócio.

José Avelino Aguiar Farinha - que é, atualmente, presidente do conselho de administração e único acionista - foi um dos fundadores do grupo AFA, em 1980 na Madeira, com a constituição da Avelino Farinha & Agrela, Lda., atualmente a AFAVIAS, SA. E a construção e engenharia são, até hoje, as principais áreas de negócio do grupo, contribuindo com a maior percentagem do seu volume de negócios, exatamente através desta empresa.

Este setor foi também o responsável pela estratégia de internacionalização, sendo no continente africano que se concentram os maiores interesses do grupo AFA. A expansão internacional começou em 2007 na Mauritânia e no Senegal. Paralelamente, a AFAVIAS instalou-se em Angola com o estabelecimento da sua primeira sucursal.

Em 2018, os ativos consolidados do grupo AFA ascendiam a 584 milhões de euros.

Foi na Calheta que tudo começou …

“Pelo seu significado, destaco, como primeiro momento marcante na história do grupo, a adjudicação da primeira obra de construção civil no local onde tudo nasce, uma moradia na freguesia dos Prazeres, concelho da Calheta (ilha da Madeira) no início dos anos 80”, refere Ricardo Farinha, recordando que, nessa altura, “a economia da Madeira dava sinais de crescimento e o setor da construção acompanhou esta tendência”.

Ricardo Farinha, administrador. / Grupo AFA
Ricardo Farinha, administrador. / Grupo AFA

Foi assim que na Calheta, conta, “sem intenção de negócio, mas sim de apoiar o desenvolvimento local e gerar emprego, nasceu o restaurante Onda Azul que evoluiu para uma estalagem com o mesmo nome e que, com os anos, se tornou no hotel Calheta Beach”.

O local de origem da empresa não tem sido esquecido dentro do Grupo e “ao longo das últimas décadas, a nossa atividade sempre se pautou, em primeiro lugar, pela vontade de retribuição à nossa comunidade”, frisa o gestor.

Em 2015, com o intuito de valorizar a terra e seu património, o grupo AFA construiu também na Calheta um novo hotel (este concebido de raiz) a metros de distância do Calheta Beach: o Saccharum. “E deste modo, de forma intencional e propositada, temos deixado o nosso contributo na nossa comunidade”.

De uma pequena empresa para mais de mil empreitadas

“De uma pequena empresa de construção de casas, registamos agora mais de mil empreitadas, atuamos em várias áreas de negócio e setores empresariais, além de que estamos presentes em vários pontos do país e do mundo”, resume o responsável.

Grupo AFA
Grupo AFA

Sobre os momentos mais marcantes da principal insígnia do grupo, recorda a primeira grande obra pública da AFAVIAS, executada em 1996, o troço da via rápida entre a Quinta Grande e a Ribeira Brava. “A aquisição contínua de conhecimentos especializados permitiu-nos explorar novas áreas nas quais se destacam a construção de túneis e a geotecnia”, indica.

Em 2004 registou-se um aumento exponencial de obras, tendo sido um marco importante para o crescimento da empresa, que contribuiu em muito para o seu posicionamento no mercado “como uma das grandes empresas no setor”, segundo refere Ricardo Farinha.

Outro dos momentos principais no percurso da construtora foi a internacionalização, que se iniciou em 2007, com a constituição da primeira sucursal da AFAVIAS em Angola, como resposta à diminuição da atividade e consequente perda de volume de negócios na Madeira no contexto da crise financeira e recessão económica da época.

Coleção de hotéis cresce em 2019 com a abertura do Savoy Palace

“Nos outros dois pilares do nosso grupo, tanto a nível imobiliário como do turismo, os investimentos representam a nossa forma de atuar no mercado, com qualidade, preocupação estética e responsabilidade perante a comunidade em que nos inserimos”, frisa o responsável.

Na hotelaria, a coleção de hotéis Savoy Signature cresceu, em 2019, com a abertura do Savoy Palace, único hotel membro da The Leading Hotels of the World na Madeira e maior hotel 5 estrelas em Portugal.

No setor imobiliário, Ricardo Farinha realça ainda a aquisição recente de terrenos e imóveis para recuperar, em localizações privilegiadas na Madeira com projetos de gama superior na região cuja promoção será feita sob a marca AFA Real Estate.

O grupo AFA também está presente noutras áreas de negócio, nomeadamente na aviação executiva, media, gestão de resíduos, comercialização de cimento, comercialização e extração de inertes e nas concessões de estradas, entre outras.