Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Reclamações na construção e no imobiliário recuam em ano de pandemia

Registaram-se 712 reclamações em 2020, menos 197 que em 2019, segundo o IMPIC. Administração de condomínios lidera queixas.

Photo by Josh Olalde on Unsplash
Photo by Josh Olalde on Unsplash
Autor: Redação

O número de reclamações na construção e no imobiliário diminuiu em 2020, ano marcado pela chegada da pandemia da Covid-19, para 712 queixas, menos 197 que em 2019, segundo dados do Instituto dos Mercados Públicos do Imobiliário e da Construção (IMPIC). 

Destaque para os conflitos relacionados com a administração de condomínios, que lideraram a tabela das reclamações por setor, destronando, face ao ano anterior, a mediação imobiliária, escreve o Correio da Manhã, apoiando-se em dados do IMPIC. 

Segundo a publicação, os livros físicos e eletrónico da entidade que fiscaliza a construção e o imobiliário registaram 282 queixas relativas a administração de condomínios, o equivalente a quase 40% do total. No que diz respeito à mediação imobiliária, que em 2019 estava no topo do ranking, passou de 425 registos nesse ano 254 em 2020.

A fechar o pódio das reclamações encontram-se as práticas comerciais, que foram responsáveis por 282 queixas. Já as questões relacionadas com incumprimentos deram origem a quase 60 queixas.