Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Construção beneficiada pelo PRR: vai receber mais de um quinto das verbas europeias

Setor vai absorver 3,4 mil milhões de euros até 2026.

Construção beneficiada pelo Plano de Recuperação e Resiliência / Pexels
Construção beneficiada pelo Plano de Recuperação e Resiliência / Pexels
Autor: Redação

O setor da construção vai beneficiar de mais de um quinto das verbas do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Ao todo, esta área de negócio vai receber 3,4 mil milhões de euros até 2026, de acordo com uma análise publicada pelo ‘think tank’ europeu Bruegel, que fez as contas aos investimentos de 14 dos planos nacionais já apresentados segundo os setores de atividade económica.

Portugal será um dos que fará a maior aposta em obras – a construção é o segundo setor mais beneficiado, com 20,57% das verbas planeadas –, a seguir à Bélgica (43,24% das verbas do plano belga), Luxemburgo (25,71%) e Dinamarca (24,48%), indica o estudo, citado pelo Dinheiro Vivo. A análise aos planos nacionais revela ainda que o país vai receber, incluindo já o valor de subvenções e empréstimos, 16,64 mil milhões de euros do Mecanismo Europeu de Recuperação e Resiliência.

O setor que mais ganhará com a “bazuca” europeia é o das atividades técnicas, científicas e profissionais, que deverá absorver 3,56 mil milhões de euros, ou 21,41% do total. Engloba áreas como serviços de arquitetura e engenharia, consultoria jurídica, conceção de estudos e ainda pela investigação e desenvolvimento.

O restante plano será distribuído pela saúde (13,31%), educação (11,31%) e administração pública (7,52%), climatização (5,89%) e transportes e armazenagem (5,81%). Agricultura, florestas e pescas absorvem ainda 5,21% e a indústria 5,17%, com águas e resíduos a beneficiarem de 2,34% dos fundos e a cultura a receber 1,46%, tal como escreve a publicação.