Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Ricardo Salgado acusa BdP de fazer cair BES com apoio do Governo

Autor: Redação

Ricardo Salgado, ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES), acusou o Banco de Portugal (BdP) de ter feito cair a instituição com o apoio do Governo, salientando que, sem a intervenção do regulador, esta “não teria colapsado”.

O BES não faliu. Foi obrigado a desaparecer pelo Banco de Portugal (BdP). Hoje sabemos que com o apoio do Governo de Portugal, liderado pelo Dr. Pedro Passos Coelho”. É desta forma que a defesa de Ricardo Salgado começa por contrariar o organismo liderado por Carlos Costa, que o acusa de ter cometido cinco infrações no primeiro processo de contraordenação aberto contra Salgado pelo supervisor da banca.

Em causa está um documento de 432 páginas assinado pelo escritório de advogados Uría Menéndez-Proença de Carvalho. Segundo o Diário de Notícias, que teve acesso ao referido documento, a medida de resolução aplicada ao BES, comunicada ao país a 3 de agosto de 2014, é questionada repetidamente e classificada como uma “decisão política” que se traduziu na “morte do BES”.

Esta “decisão política”, explica a defesa, “não resultou de qualquer ação ou omissão” de Ricardo Salgado, uma das acusações que o BdP lhe faz. O que se quis foi fazer do BES “uma cobaia sem paralelo na Europa, lê-se no documento.