Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Construção: multimilionário Carlos Slim lança OPA sobre a espanhola FCC

Gtres
Gtres
Autor: Redação

A Carso, empresa do magnata mexicano Carlos Slim – o quarto homem mais rico do mundo, segundo a Forbes –, quer controlar a totalidade do capital da construtora espanhola FCC. Nesse sentido, lançou uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) e oferece 7,6 euros por ação, preço que corresponde a um prémio de 15% face à cotação de fecho dos títulos em bolsa na sexta-feira. Ao todo, Slim pode gastar cerca de 2.000 milhões de euros na operação.

O grupo Carso detinha 27,4% do capital da FCC, mas anunciou, em comunicado enviado ao regulador espanhol, a CNMV, que aumentou a sua participação para 36,6%. Segundo a lei espanhola, ultrapassada a fasquia dos 30%, é obrigatório o lançamento de uma OPA, escreve o Dinheiro Vivo.

Carlos Slim assegura que não estabeleceu qualquer acordo com os restantes acionistas – entre eles Esther Koplowitz, filha do fundador da construtora, e Bill Gates – para garantir o sucesso da oferta. Mas mesmo que não consiga comprar o capital disperso, Slim terá assegurado o controlo da FCC com os seus 36,6%, já que o aumento de capital se traduziu numa diluição da posição do segundo maior acionista, Esther Koplowitz (22,4%), para cerca de 15% do capital da FCC.

Este reforço de Carlos Slim, que justifica a OPA com o objetivo de “sanear a dívida” da FCC e “dotá-la de um nível de receitas estável e equilibrado”, só foi possível depois do magnata mexicano ter chegado a acordo com Esther Koplowitz para por fim à cláusula que impedia ambos de deterem uma posição na companhia acima dos 29,9%.

Esta é a segunda OPA que Slim lança, no espaço de pouco mais de um mês, em Espanha: em janeiro ofereceu 80 cêntimos por ação da imobiliária Realia.