Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

OPA

Últimas notícias sobre "OPA" publicadas em idealista.pt/news

Família Queiroz Pereira avança com OPA sobre Semapa para assegurar "exclusividade" da empresa

A família Queiroz Pereira, detentora da 'holding' Sodim, avançou esta terça-feira (dia 27 de abril de 2021) com a oferta pública de aquisição (OPA) sobre 28,1% do capital Semapa, a proprietária da Navigator e da Secil. A operação está em curso até dia 25 de maio e, no final, a Sodim espera ficar com a empresa em exclusividade e de ter feito o suficiente para a empresa abandonar a bolsa.

Notícia sobre:

Milionário russo lança OPA sobre dona do Minipreço: fecho de lojas em Portugal em cima da mesa

A LetterOne, principal acionista do grupo espanhol DIA, controlada pelo milionário russo Mikhail Fridman, anunciou que vai lançar uma oferta pública de aquisição voluntária (OPA) pelos 70,9% do capital que lhe falta para controlar a cadeia de supermercados. Neste momento, o milionário é detentor de 29% do capital da retalhista DIA.

Notícia sobre:

Fica a saber tudo sobre a OPA da China Three Gorges à EDP

O grupo chinês China Three Gorges (CTG) lançou – na sexta-feira (11 de maio) à noite – uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a EDP e sobre a EDP Renováveis. No caso da elétrica, os chineses oferecem 3,26 euros por ação (um prémio de 4,82% face ao valor de fecho das ações na sexta-feira) enquanto para a EDP renováveis a contrapartida é de 7,33 euros por ação (um valor abaixo da cotação na sexta-feira, 7,845 euros.

Notícia sobre:

Altice paga 440 milhões à Prisa para ficar com Mediacapital

Onde há fumo, há fogo. E neste caso, o provérbio português aplica-se na perfeição. Os rumores de que a Altice queria comprar a Media Capital confirmaram-se. A dona da MEO chegou a acordo com a espanhola Prisa para ficar com a empresa, que detém a TVI, por 440 milhões. E a Altice já lançou Oferta Pública de Aquisição (OPA), oferecendo 2,5546 euros por ação, o que colocará a oferta nos 11,5 milhões de euros.

Notícia sobre:

Montepio tem novo site de imobiliário com cerca de 4.800 imóveis

Chama-se Imóveis Montepio e é o novo site de imobiliário do banco. Na plataforma é possível encontrar cerca de 4.800 imóveis – residenciais, comerciais e terrenos para construção – oriundos das várias empresas do Grupo Montepio que estão localizados em todo o país e nas ilhas.

Notícia sobre:

Montepio sai da bolsa, após OPA da Associação Mutualista sobre o banco

A Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG) lançou uma Operação Publica de Aquisição (OPA) sobre a parte do Banco Montepio que não detém – falta-lhe 26,5% do capital do banco. A OPA em causa pode custar 106 milhões de euros, sendo que foi oferecido um euro por cada título (esta terça-feira, cada um estava cotado em 49 cêntimos). Devido a esta OPA o banco saiu da cotação na Bolsa de Valores de Lisboa.

Notícia sobre:

Ulrich deixa gestão do BPI, agora que CaixaBank já controla o banco

O banco espanhol CaixaBank assumiu o domínio quase absoluto do capital do BPI, que deixará de ter como presidente um dos banqueiros portugueses mais antigos ainda em funções de topo, Fernando Ulrich. “O BPI beneficiará de pertencer a um dos maiores grupos da Europa”, disse o presidente do CaixaBank, Gonzalo Gortázar, para quem “Portugal é um país com grande potencial”. “Queremos ser parte do seu futuro”, frisou.

Notícia sobre:

BPI vai continuar na Bolsa de Lisboa, agora que já é dos espanhóis do Caixabank?

O Caixabank é o novo dono do BPI. A complexa Oferta Pública de Aquisição (OPA) chegou ao fim, esta quarta-feira, com sucesso e os espanhóis terão terminado com mais de 80% dos títulos, quando antes tinham 45% do capital, mas estavam limitados nos direitos de voto. Desdes os grandes acionistas do BPI, como a empresária angolana Isabel dos Santos ou o Grupo Violas, até aos pequenos investidores todos venderam as ações pelos 1,134 euros oferecidos pelo banco espanhol.

Notícia sobre:

Compra do BPI pelos espanhóis do CaixaBank aprovada pelo BCE

A operação de aquisição do BPI pelo CaixaBank foi autorizada pelo Banco Central Europeu (BCE), revelou esta sexta-feira, em Barcelona, o presidente executivo do banco espanhol, Gonzalo Gortázar. O CaixaBank, que já era o maior acionista do BPI com cerca de 45%, fez o pedido de registo da OPA junto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) sobre a totalidade do capital social do banco português, aguardando esta decisão.

Notícia sobre: