Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Pedido de PER da construtora MSF Engenharia já deu entrada no tribunal

Autor: Redação

A empresa de construção e engenharia MSF Engenharia recorreu ao mecanismo de proteção de credores, avançando com um Processo Especial de Revitalização (PER) que já deu entrada no tribunal. A construtora portuguesa terá pelo menos três meses de salários em atraso.

Segundo o Dinheiro Vivo, que se apoia numa informação publicada no portal Citius, o anúncio do PER deu entrada a 24 de abril e os credores têm, desde essa data, 20 dias para reclamar os créditos, ou seja, até à próxima semana. Os bancos Novo Banco e Millennium bcp são os principais credores da construtora.

O pedido da MSF foi apresentado no Tribunal de Comércio de Lisboa e a empresa terá salários em atraso entre os três e os sete meses, sendo que alguns trabalhadores já se terão despedido com justa causa.

De referir que a construtora teve vários problemas no Qatar, devido a atrasos da execução das obras e dos pagamentos. A construtora, que tinha cerca de 700 trabalhadores, tem um passivo de 300 milhões de euros e uma dívida financeira de 120 milhões de euros.