Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Mecachrome Aeronáutica inaugura fábrica de 30 milhões em Évora

Autor: Redação

A nova fábrica da Mecachrome Aeronáutica já foi inaugurada, oficialmente, em Évora.  A unidade, a laborar desde março e que se dedica à produção de peças metálicas para a indústria aeronáutica, representa um investimento de 30 milhões de euros. Numa primeira fase serão apenas fabricadas peças para motores, mas espera-se que depois venham a ser produzidas estruturas também para aeronaves. 

“Estamos a laborar desde o final de março. No que respeita à primeira fase do projeto, está tudo instalado e estamos a produzir em dois turnos", com um total de "70 trabalhadores", disse à Lusa Christian Santos, diretor da unidade fabril.

A inauguração oficial, no dia 13 de outubro, contou com a presença do chairman português, Júlio de Sousa, e também do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. O projeto, que envolve um investimento de 30 milhões de euros até 2020,  foi "objeto de um contrato de incentivos com o Estado português, representado pela AICEP - Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal", lembrou o ministro.

Na cerimónia participaram também os ministros do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, e da Economia, Manuel Caldeira Cabral.

Trabalhos na nova fábrica já arrancaram  

Localizada no Parque de Indústria Aeronáutica de Évora (PIAE), a nova fábrica da Mecachrome Aeronáutica, que detém outra unidade industrial em Portugal, em Setúbal, desde 2014, vai ter, no global, quase 22.000 metros quadrados (m2), segundo Christian Santos.

A fábrica, que tem na carteira clientes como Airbus, Boeing e Safran, fabrica peças de metal de alta precisão para aviões, e nesta primeira fase apenas para motores. Está prevista ainda a fabricação de peças, numa próxima etapa, para a estrutura de aeronaves. Segundo Christian Santos, das "17 referências" que integram o portfólio de peças a produzir em Évora, "11 já estão industrializadas e em produção", encontrando-se "as outras em fase de industrialização".

A empresa planeia ainda instalar na nova fábrica um “inovador processo produtivo criogénico – à base de azoto líquido – que é único no mundo" e que é concebido pelo próprio grupo Mecachrome, em França.