Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Imóveis do Novo Banco passam a ser geridos por empresa da Lone Star

Autor: Redação

Uma carteira de nove mil imóveis vai sair da alçada do Novo Banco (antigo BES) para o universo da Lone Star. O património imobiliário da instituição bancária liderada por António Ramalho vai continuar a ser registado no seu balanço, mas a gestão é transferida para a Hudson Advisors, empresa com sede em Dallas, nos EUA, e chefiada por John Graykeno, o fundador e presidente da Lone Star.

A Lone Star é desde outubro passado a "dona" do Novo Banco, tendo comprado 75% do capital. Nessa altura não pagou qualquer valor ao Estado por esta participação no banco "nacionalizado", na sequência da quebra do BES, mas injetou mil milhões de euros. E agora a rentabilização dos ativos imobiliários é a estratégia do fundo norte-americano para recuperar parte do capital que investiu.

O Novo Banco admite, aliás, que a Hudson Advisors foi contratada, na sequência da compra do Novo Banco pela Lone Star, para “monitorizar e apoiar o plano de recuperação do banco”, sendo que o contrato impede transações entre as empresas Lone Star e o Grupo Novo Banco, exceto no caso de contratos até um valor máximo de 7,5 milhões de euros.

Sem adiantar detalhes, o Novo Banco confirma assim a existência de dois contratos com a Hudson Advisors, “um para a prestação de serviços de assistência e aconselhamento em matérias imobiliárias e outro de serviços gerais em matérias financeiras e estratégicas”. 

Em termos práticos, o objetivo da contratação da Hudson Advisorsé que os ativos do Novo Banco sejam geridos e rentabilizados pelo veículo texano com vista à sua venda, o que - segundo explica o Público - implica a cobrança de comissões pelo trabalho prestado mas, também, em caso de venda posterior com mais-valias associadas.