Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Casas de bancos

Imóveis que são propriedade de entidades bancárias. Os preços abaixo do mercado e as facilidades no financiamento são duas das grandes vantagens que atraem compradores para as casas que os bancos têm em carteira.

Caixa Geral de Depósitos liberta-se de quase 380 milhões de euros em imóveis

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) libertou-se de quase 380 milhões de euros em imóveis detidos para venda ao longo dos últimos quatro anos: entre 2016 e 2020. Este era um dos objetivos no âmbito do plano de reestruturação imposto por Bruxelas ao banco do Estado.

Notícia sobre:

Novo Banco vende mais de 1.700 milhões de euros em imóveis em quatro anos

O Novo Banco tinha uma carteira imobiliária no valor de 2.670 milhões de euros, em termos líquidos, em dezembro de 2016, mas libertou-se de cerca de 1.700 milhões de euros entretanto, ou seja, até final de 2020, período durante o qual implementou um plano de reestruturação, imposto pelas autoridades europeias. 

Notícia sobre:

Novo Banco: carteira de malparado vendida avaliada (afinal) em 35 milhões

O Novo Banco já veio esclarecer que a carteira de crédito malparado que vendeu estava avaliada nas contas da instituição (afinal) em 35 milhões de euros. “O Novo Banco esclarece que a carteira de crédito malparado (NPL) está avaliada nas contas do banco por cerca de 35 milhões de euros, valor marginalmente inferior aos 37 milhões de euros da venda reportados ao mercado, com o respetivo impacto positivo nos resultados e no capital”, adiantou fonte oficial do Novo Banco à Lusa.

Notícia sobre:

Fundos Albatross, Cerberus e Tikehau na corrida ao “Projeto ZIP” – são mais de 4.400 casas de bancos

Albatross, Cerberus e Tikehau foram os três fundos de investimento imobiliário selecionados para apresentarem propostas vinculativas para a compra do “Projeto Zip”, uma carteira de mais de 4.400 casas, no valor de 360 milhões de euros, que vários bancos nacionais colocaram à venda em julho, através de fundos de investimento.

Notícia sobre:
Conteúdo patrocinado EuroEstates

EuroEstates está a promover dois leilões online com imóveis de luxo até novembro

A EuroEstates está a promover, em simultâneo, dois leilões online com imóveis de luxo, incluindo moradias na Quinta da Marinha e Birre, na zona de Cascais, herdades no Alentejo e em Castelo Branco e outros imóveis de grande qualidade. 

Notícia sobre:

BCP prepara venda de carteiras de ativos problemáticos no valor de 750 milhões

O banco Millennium bcp, liderado por Miguel Maya, está a preparar a venda de dois portfólios de ativos problemáticos com um valor global de cerca de 750 milhões de euros. Em causa estão duas carteiras de ativos tóxicos, uma de crédito malparado de 300 milhões e outra de dívida ‘corporate’ e imobiliário de 450 milhões. 

Notícia sobre:

Novo Banco quer vender 1.200 milhões de euros de crédito malparado até final do ano

O Novo Banco quer vender 1.200 milhões de euros em crédito malparado até ao final do ano, disse o presidente executivo do banco, António Ramalho, à agência de informação financeira Bloomberg. A maior parte destes créditos problemáticos fazem parte da carteira de ativos designada Nata III, que estava a ser preparada antes da crise desencadeada pela pandemia da Covid-19, tendo as vendas sido ajustadas.

Notícia sobre:

Carteira de imóveis do BES era “má, velha e ilegal”, diz presidente do Novo Banco

O presidente do Novo Banco disse esta terça-feira (15 de setembro de 2020) que a carteira de imóveis que o banco 'herdou' do BES e que teve de vender era “má, velha e ilegal”. Segundo António Ramalho, que falava numa audição parlamentar, da carteira só 14% eram residenciais, sendo que 35% dos ativos tinham mais de cinco anos e 100 imóveis tinham mesmo mais de 20 anos. Era “ilegal” porque, em geral, os bancos são obrigados a vender imóveis no prazo de dois anos.

Notícia sobre:

Parvalorem (gere créditos tóxicos do BPN) está a vender carteira de imóveis de 265 milhões

A Parvalorem, empresa criada para gerir os créditos tóxicos do Banco Português de Negócios (BPN), pôs à venda uma carteira de imóveis avaliada em 265 milhões de euros, chamada “Projeto Miraflores”. Na lista constam mais de 100 de imóveis, sobretudo comerciais – desde escritórios, lojas e logística –, sendo que apenas uma parte diz respeito a habitação e terrenos. Os ativos em causa estão localizados principalmente em Lisboa e no Porto.

Notícia sobre:

Bancos põem à venda carteira com mais de 4.400 casas avaliada em 360 milhões

Vários bancos nacionais, entre os quais o Novo Banco, colocaram recentemente no mercado uma carteira composta por 4.435 frações de habitação, no valor de 360 milhões de euros. Os imóveis em causa estão, na grande maioria, arrendados, sendo que se localizam nos centros urbanos do Porto, Setúbal e Lisboa, estando “parqueados” em fundos de investimento imobiliário para arrendamento habitacional (FIIAH) geridos pela Norfin.

Notícia sobre: