Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Só na Remax foram vendidos mil prédios em 17 meses (maioria é para reabilitação)

Autor: Redação

A Remax foi responsável pela venda de 1.001 prédios em Portugal em 17 meses, sendo que a maioria dos edifícios terão de ser reabilitados. Dos compradores, 61% são nacionais, sendo que entre os estrangeiros destacam-se os brasileiros (9%), os franceses (5,5%) e os chineses (5%). O distrito de Lisboa é o mais “apetecido”, representando 87% das transações. 

Segundo a mediadora imobiliária, o valor médio por prédio vendido fixou-se nos 724.355 euros, a que corresponde um volume de faturação na ordem dos 725 milhões de euros. 

“Dos compradores nacionais, a maior percentagem de transações verificou-se no distrito de Lisboa, que incluem as vilas de Oeiras, Sintra e Cascais. Seguiu-se o distrito de Faro com 3% das transações e o do Porto e de Setúbal com 2,5% cada. Por último, há registo de prédios comprados em vários outros distritos como são o caso de Évora, Leiria, Santarém, Madeira, entre outros”, refere a Remax em comunicado.

Para Manuel Alvarez, presidente da Remax Portugal, não é surpresa o facto da maioria dos prédios comercializados ter como destino a reabilitação: “Esta tendência verifica-se porque há falta de construção nova, e a que existe tem preços elevados. Como consequência da crise prolongada que o setor atravessou, grande parte das empresas de construção nacional despareceu ou estão em processos de insolvência. Não se estão a construir prédios novos. Por outro lado, é mais fácil a obtenção de crédito para reabilitação que para compra de terreno novo. Deste modo, quem quer habitação nova tem de reabilitar”.