Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Remax

Últimas notícias sobre "Remax" publicadas em idealista.pt/news

Durante uma visita / DR Ricardo Faria

Esta é a história de Lucky - o ‘cãosultor imobiliário’

Pelas ruas de Lisboa há uma dupla de consultores imobiliários improvável: Ricardo Faria, que trabalha na Remax há quatro anos, e Lucky, o seu parceiro de quatro patas. Andam juntos para todo lado, desde visitas a imóveis, a reuniões com clientes, assinaturas de contratos, escrituras, avaliações... Desde há alguns meses, tudo mudou na vida profissional de Ricardo Faria, que assume mesmo que Lucky torna o trabalho “mais alegre, mais informal, mais fácil, mais simples e com melhores resultados”, segundo disse em entrevista por escrito ao idealista/news.

Notícia sobre:

Compra e venda de casas ao rubro em 2021: Remax teve o melhor primeiro trimestre de sempre

A negócio da mediação imobiliária respira confiança em 2021, mesmo num período marcado por quase dois meses de confinamento, devido à pandemia da Covid-19. Os dados divulgados recentemente pela Remax comprovam isso mesmo: a mediadora imobiliária registou o melhor primeiro trimestre de sempre, com um volume de preços de cerca de 1,33 mil milhões de euros, relativos a 16.509 transações. Trata-se de um aumento homólogo de 11,4% e 14,5%, respetivamente. 

Notícia sobre:

Comprar ou arrendar casa, eis a questão? Ser inquilino pode ficar mais caro

Comprar ou arrendar casa, eis a questão? Esta será, seguramente, uma das dúvidas com que muitas pessoas/famílias se deparam na hora de mudar de habitação ou, por exemplo, de sair de casa dos pais. Segundo um estudo realizado pela Remax, a aquisição de um imóvel para habitação pode acarretar um menor esforço financeiro para as famílias do que a opção de ser inquilino, podendo a poupança mensal pode chegar aos 260 euros. 

Notícia sobre:

Quase um terço dos 49 apartamentos do Real Forte III têm dono – vendidos em pleno confinamento

Situado no núcleo histórico de Sacavém, muito próximo do Parque das Nações, em Lisboa, o empreendimento Real Forte III está a ser um sucesso de vendas, sendo que 30% dos 49 apartamentos foram reservados este ano e em apenas dois meses, ou seja, em pleno confinamento. Em causa está um projeto promovido pela Norfin, estando a comercialização a cargo da Remax Maxgroup Time. 

Notícia sobre:

Casas de luxo em tempos de pandemia: portugueses são os que mais compram

Os portugueses estão atentos ao segmento residencial de luxo, tendo comprado em 2020, ano marcado pelo surgimento da pandemia da Covid-19, mais de metade (54,3%) das 3.420 casas vendidas pela Remax Collection. A imobiliária vendeu no ano passado menos imóveis de luxo que em 2019, mas mais 9% que em 2018, tendo terminado o ano de 2020 com um total de volume de preços na ordem dos 1.152 milhões de euros, segundo revela em comunicado.

Notícia sobre:

Portugueses investem em imobiliário em 2020: responsáveis por 83,3% das transações da Remax

Os portugueses estão a investir forte no imobiliário em Portugal, mesmo em tempos de pandemia da Covid-19. Continuam a ser, de resto, quem mais está a comprar ou a arrendar casa no país, segundo a Remax, tendo sido responsáveis, em 2020, por 83,3% das transações da mediadora, com Lisboa, Porto e Setúbal a serem os distritos mais relevantes nos resultados globais. 

Notícia sobre:

Venda de prédios para reabilitação mantém-se alta em tempos de pandemia

A venda de prédios para reabilitação manteve-se alta num ano marcado pela chegada da pandemia da Covid-19. No espaço de um ano, entre dezembro de 2019 e novembro de 2020, a Remax Portugal foi responsável pela comercialização de 273 prédios, que resultaram posteriormente em 501 transações imobiliárias. “Apesar de um decréscimo de 27% face a período homólogo, que se explica pela conjuntura pandémica, só entre janeiro e novembro de 2020, a venda de prédios significou um volume de preços na ordem dos 82,5 milhões de euros”, adianta a mediadora, em comunicado.

Notícia sobre:

Casas de luxo na mira dos investidores: portugueses são quem mais compra

Nesta primeira metade do ano marcada pela pandemia, a Remax Collection, imobiliária do segmento de luxo, registou 1.510 transações - uma ligeira descida face a igual período de 2019, mas ainda assim 7% superior a igual período de 2018. Os apartamentos de luxo foram o tipo de imóvel preferido pelos investidores, ao representar 79,7% do volume de transações do segmento premium da marca, o equivalente a 67,6% do total de volume de negócios. Os portugueses são quem mais compra.

Notícia sobre: