Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Carteira de obras da Mota-Engil em Angola ronda os 800 milhões (e valor deve aumentar em 2019)

EJ Yao/Unsplash
EJ Yao/Unsplash
Autor: Redação

A carteira de obras da Mota-Engil em Angola roda atualmente os 800 milhões de euros, com a construtora portuguesa a prever um crescimento na ordem dos dois dígitos naquele mercado em 2019, revelou o administrador executivo do grupo Mota-Engil, Manuel Mota.

“(...) O grupo continua a crescer e Angola está num período de transição, pós-eleições, por isso não perde importância ao nível da Mota-Engil, mas há outros mercados que estão, neste momento, a crescer mais que Angola, para nós”, disse o responsável, em entrevista à Lusa.

Para 2019, assegura o gestor – filho do empresário António Mota, presidente do conselho de administração da Mota-Engil –, a previsão aponta para “um crescimento a dois dígitos” no mercado angolano. “Tivemos uma estabilização em 2018 e teremos um crescimento em 2019”, afirmou. 

A Mota-Engil está presente em Angola há 70 anos, sendo uma das empresas nacionais mais antigas a operar naquele mercado. “Estamos presentes há muitos anos em Angola e é de uma forma regular que temos encontros com os presidentes do país. Tivemos a oportunidade de ter um encontro com o Presidente João Lourenço durante a sua visita a Portugal, como já tínhamos estado com ele antes”, adiantou Manuel Mota.