Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Novo Banco prepara venda de polémica herdade em Benavente

Na Herdade da Vargem Fresca funcionam dois campos de golfe, o Ribagolfe I e II / Facebook Ribagolfe
Na Herdade da Vargem Fresca funcionam dois campos de golfe, o Ribagolfe I e II / Facebook Ribagolfe
Autor: Redação

O Novo Banco quer vender todos os ativos que não considera estratégicos. Um deles é a Herdade da Vargem Fresca, em Benavente. Uma propriedade que esteve envolvida na polémica em torno do abate de mais de dois mil sobreiros para a construção de um projeto turístico-imobiliário da empresa Portucale, do então Grupo Espírito Santo (GES). 

A instituição financeira liderada por António Ramalho está agora a “esvaziar” a empresa e a integrar os ativos desta no banco, ficando responsável pela sua gestão, segundo o Jornal de Negócios. O objetivo é facilitar a venda dos campos de golfe e do restante empreendimento e prosseguir com a “limpeza” do seu balanço.

A alienação será feita em várias operações, vendendo os terrenos nos quais está prevista a construção de um empreendimento urbanístico – além dos terrenos agrícolas da região – em separado dos dois campos de golfe.

Quem estiver interessado em comprar o Ribagolfe terá ainda de ficar com um outro ativo: a empresa que gere a sua atividade na Herdade da Vargem Fresca. A Greendraive, que explora e gere os campos de golfe da Orizonte Golfe (nos quais se inclui a herdade, mas também outros campos, como é o caso da Aroeira, Santo Estêvão e Oeiras Golf), surge enquanto “operação descontinuada”, ou seja, para venda. 

Herdade envolvida em polémica

A Herdade da Vargem Fresca ficou conhecida por ter sido o local onde foram abatidos 2.500 sobreiros para dar lugar a um empreendimento, com o aval do Governo de Santana Lopes. 

O objetivo era a construção de moradias, hotéis, campos de golfe, um centro hípico, barragem e um campo de tiro. Já passaram 14 anos desde que o despacho foi assinado, mas o empreendimento urbanístico ainda está por construir.

Como está a ser preparado o processo de venda

A Sociedade da Vargem Fresca, na qual se inclui a herdade, está dividida em seis empresas, de acordo com a atividade desenvolvida por cada uma delas. 

Tendo por base o relatório e contas de 2018 do Novo Banco, foram liquidadas a Sociedade da Vargem Fresca III (ligada à atividade de comércio e serviços) e as Sociedades Herdade da Vargem Fresca V (clube de campo) e Herdade da Vargem Fresca VII (sociedade de hotelaria), sendo que já tinham sido dissolvidas outras duas ao longo do ano passado.

A estratégia passa por reduzir os encargos ligados a estas empresas, nomeadamente dívidas que se têm vindo a acumular, mas também juntar tudo no Novo Banco, para facilitar o processo de venda, escreve a publicação.

Quer isto dizer que a única das seis empresas que continua no universo da Portucale é a Sociedade da Vargem Fresca VI, que está ligada aos dois campos de golfe que funcionam na herdade – o Ribagolfe I e II –, mas também ao restaurante que serve os clientes do clube, mantendo-se com atividade comercial.