Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

SIP 2019 arranca hoje no Porto com mediadoras a oferecerem empreendimentos a nível nacional

Convento das Bernardas, Algarve.
Convento das Bernardas, Algarve.
Autor: Elisabete Soares (colaborador do idealista news)

As principais redes de mediação vão marcar presença no Salão Imobiliário do Porto (SIP 2019) - que decorre a partir de hoje e até domingo, na Exponor - promovendo a oferta de um conjunto alargado de empreendimentos residenciais e turísticos em comercialização em várias zonas do país. Todas consideram que o SIP é um evento estratégico para a mediação imobiliária em Portugal.

A Century21, RE/MAX, ERA e a Zome confirmaram ao idealista/news -  media partner do SIP2019 -, a sua presença e a seleção de vários projetos, que acreditam serem os adequados para os clientes que procuram o evento. 

A aposta das mediadoras passa, cada vez mais, por selecionar os empreendimentos de construção nova, por considerarem que vão ajudar a colmatar a falta de oferta que se regista atualmente e atenuar o momento de transição que o mercado imobiliário nacional está a atravessar. 

Century e Zome elegem vários empreendimentos 

A Century21 Portugal, de acordo com o CEO, Ricardo Sousa, “preparou uma seleção de imóveis, quer de clientes particulares, quer de proprietários institucionais, destinados à procura local da região Norte, bem como alguns empreendimentos especiais, para segunda residência, de outras partes do país”.  

Também a Zome - a nova agência que nasceu recentemente da fusão de duas empresas (Business e Prime), que migraram da rede KW Portugal para lançar uma marca própria – pretende utilizar o SIP para “dar a conhecer a força” da empresa, segundo a CEO, Patrícia Santos.  

Destaca ainda a responsável que querem usar o evento para mostrar que a Zome se posiciona no mercado de “forma criativa, dinâmica e tecnológica, com foco nas pessoas, na simplicidade de processos e no acompanhamento próximo”, frisando que “o stand será o reflexo disso mesmo”, tendo para isso “algumas surpresas reservadas para quem os visitar”. 

RE/MAX e ERA privilegiam imóveis em carteira 

A RE/MAX vai ter “muita oferta neste Salão Imobiliário do Porto”, tal como adianta ao idealista/news fonte oficial da rede. "As 17 agências que vão estar presentes nesta edição estão preocupadas em levar produto interessante para clientes que surjam no decorrer do evento”, revela, frisando que “vamos ter oferta não só da zona do Grande Porto, como também no distrito de Braga, Viana do Castelo e Vila Real”. 

Já a rede ERA - que vai estar presente com “cerca de 30 agências e dezenas de equipas comerciais”-, leva ao SIP os “mais de 60 mil imóveis” que fazem parte da sua carteira em comercialização em todo o país, segundo indica em comunicado. 

A empresa destaca também a forte aposta no SIP, frisando que a sua presença neste evento é marcada “por um stand de 144 m2 decorado com a marca ERA e com uma revista edição especial” do SIP Porto 2019.  

Algarve, Nazaré e Aguieira pela mão da Century  

Numa vertente de turismo residencial a Century21 selecionou dois empreendimentos localizados em Tavira. Um deles, o emblemático Convento das Bernardas, com projeto Eduardo Souto Moura e que apresenta um conjunto de apartamentos “com história”, que resultam da recuperação de um edifício do Séc. XVI. 

O segundo empreendimento, Homefield Gardens, localizado junto à praia e ao campo de golfe, em Cabanas de Tavira, é “composto por um conjunto de moradias V3, com materiais de excelente qualidade e com excelentes áreas”, destaca Ricardo Sousa. 

Do centro do país destaca-se o Nazaré Canyon – “localizado na praia conhecida pelos praticantes de surf e pelas espetaculares imagens e sensações únicas” –, é um empreendimento constituído 36 moradias devidamente enquadradas na natureza, “com excelentes materiais e acabamentos, e que se encontra em início de construção”, refere. 

Também o Montebelo Aguieira Resort, um empreendimento promovido pela Visabeira Imobiliária, que integra um conjunto de moradias, de primeira e segunda residência, enquadrado numa paisagem de grande beleza, é outro dos produtos em exposição no stand da Century. 

Zome com exclusivos em Braga, Famalicão e Porto   

Patrícia Santos destaca que em termos de empreendimentos a Zome vai apresentar “vários exclusivos, dos quais uma parte já está vendida, nomeadamente o Caravela Biscainhos e Condomínio Souto em Braga”. 

Como novidades, tem o empreendimento Seven Arts, em Vila Nova de Famalicão, constituído por três edifícios, num total de 119 apartamentos (T1, T2, T3 e T4) cujos preços variam entre os 122.000€ e os 560.000€. Contudo, confidencia, a Zome está “a concluir o plano de promoção de outro empreendimento no distrito de Braga”. 

Também em Braga, em início de promoção, destaca três empreendimentos: Vimieiro, Naia e Quinta da Capela.  

O empreendimento Vimieiro, apresenta apartamentos T3, e preços que vão desde os 142.000€; no Naia - com apartamentos de T1+1 a T3 -, e valores que vão desde 99.900€, e na Quinta da Capela, constituído por moradias com preços desde os 274.900€.  

No distrito do Porto, Patrícia Santos destaca ainda o início de promoção de um condomínio fechado nas Antas. 

Evento estratégico para a mediação 

“O SIP é um evento estratégico para a mediação imobiliária em Portugal”, considera Ricardo Sousa, da Century 21. Acrescenta, que “este certame é um momento de partilha de boas práticas, de debate sobre as principais tendências do setor e de apresentação ao mercado dos serviços e dos melhores empreendimentos da carteira de imóveis da mediação imobiliária nacional”. 

A RE/MAX Portugal acredita que o SIP 2019 vai superar as expetativas, tendo em conta a edição anterior que foi bastante positiva. “O nosso objetivo é dar a conhecer as agências, os agentes e todo o produto disponível no Norte”. 

Patrícia Santos da Zome alerta para o facto de estarmos “numa fase de mercado com novos desafios, que exigem soluções inovadoras e, nomeadamente, mais e melhores soluções de financiamento”. 

Por isso, considera que a entrada de produto novo no mercado está a criar algum dinamismo, dado que o número de clientes compradores continua elevado. “A rotatividade criada pelo produto novo vai gerar novas soluções no mercado dos usados”. 

Mercado atravessa momento de transição 

Ricardo Sousa alerta também para o momento de transição que o mercado imobiliário nacional está a atravessar.“ Apesar da forte procura registada, as limitações no poder de compra e de arrendamento dos portugueses e os condicionantes no acesso ao crédito habitação, já estão a limitar o crescimento do número de transações e a subida de preços dos imóveis”, refere.  

Contudo, regista com otimismo “o aumento dos projetos de obra nova, que é tão necessária para equilibrar o mercado e para ajudar à estabilização dos valores da habitação”. 

Sobre o atual momento do mercado imobiliário a RE/MAX Portugal acredita que “vamos continuar a ter construção nova, também a cidade do Porto continua a estar na moda, a atrair cada vez mais turistas, o que leva a ter mais investidores estrangeiros interessados em investir na cidade”. Contudo, alerta, “é fulcral que continue a existir um clima de estabilidade fiscal e que as medidas legislativas sejam positivas para o investimento”.