Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

SIP 2019: Porto acolhe maior salão imobiliário de sempre na próxima semana

APEMIP
APEMIP
Autor: Elisabete Soares (colaborador do idealista news)

“O SIP 2018 foi o maior salão que já se realizou na região Norte e esta edição superará a anterior”. É já na próxima semana, de 6 a 9 de junho de 2019, que o Salão Imobiliário do Porto (SIP 2019) irá regressar à Exponor, numa edição que promete ser a melhor de sempre. Nas palavras do presidente da APEMIP - Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal, a expectativa é positiva, garantida pelo fato de se terem ultrapassado o número de expositores da edição de 2018. 

Em entrevista ao idealista/news  - media partner do SIP 2019 -, Luís Lima destaca que um salão como o SIP garante a representação de especialistas e empresas de mediação que atuam no mercado com seriedade, uma vez que não é aceite a presença de empresas de mediação que não tenham licença AMI e não sejam associadas da APEMIP. 

Qual é a expetativa da APEMIP em relação à segunda edição do Salão Imobiliário do Porto? 

A expetativa de quem organiza um salão desta dimensão é sempre a mais otimista. Acreditamos que, à semelhança do que aconteceu na primeira edição, seremos surpreendidos pela positiva, e é nesse sentido que estamos a trabalhar. Já ultrapassamos o número de expositores do SIP 2018. 

Durante estes quatro dias, estarão presentes na Exponor alguns dos melhores especialistas e da melhor oferta do setor. 

Durante estes quatro dias, estarão presentes na Exponor alguns dos melhores especialistas e da melhor oferta do setor, sendo um momento único para promover o encontro entre a oferta e a procura. 

Contaremos na abertura, no dia 06 de junho, com a presença do Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, do vice-presidente do Governo Regional da Madeira, Pedro Calado, do secretário de Estado Adjunto e da Modernização Administrativa, Luís Goes e da secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho. Estarão ainda presentes representantes dos municípios do Porto, Matosinhos, Gaia e Maia, que serão também expositores neste certame.  

Numa perspetiva internacional, o SIP 2019 será ainda mote para a realização do Encontro de Primavera da Confederação da Construção e do Imobiliário de Língua Oficial Portuguesa. 

Numa perspetiva internacional, o SIP 2019 será ainda mote para a realização do Encontro de Primavera da Confederação da Construção e do Imobiliário de Língua Oficial Portuguesa, que garantirá a representação das maiores associações do sector da construção e do imobiliário dos países da lusofonia.  

Também o presidente da FIABCI Mundial (a Federação Internacional do Imobiliário), Walid Moussa, visitará o Salão Imobiliário do Porto, juntamente com o presidente da FIABCI Europa, Ramon Rieira. 

Qual é o número de visitantes esperados? 

Teremos cerca de 130 empresas expositoras, em 10 mil metros de exposição e esperamos ultrapassar os 25 mil visitantes da primeira edição, acreditando que alcançaremos os 30 mil visitantes.  

O SIP tem previsto um leque alargado de eventos e realizações paralelas. O que destaca? 

Durante os dias da feira os expositores e parceiros irão promover diversas conferências, workshops e sessões. Destaco a conferência sobre o tema “Habitação: Perspetivas do Governo e Autarquias para a Estratégia Habitacional”, que terá lugar pelas 16H30 do dia 6 de junho de 2019, e a conferência “Internacionalizar o imobiliário: mecanismos e ferramentas” que terá como oradores o presidente da FIABCI Mundial, Walid Moussa e o presidente da FIABCI Europa, Ramon Rieira. 

Teremos cerca de 130 empresas expositoras, em 10 mil metros de exposição e esperamos ultrapassar os 25 mil visitantes da primeira edição, acreditando que alcançaremos os 30 mil visitantes.  

A par disso, os expositores irão promover seminários, conferências e workshops abertos a todos os que queiram participar, com entrada gratuita.  

Qual é a sua expetativa sobre os resultados que vão atingir na edição de 2019? 

As melhores. O SIP 2018 foi o maior salão que já se realizou na região Norte, e esta edição superará a anterior.  

Um salão como o SIP garante a representação de especialistas e empresas de mediação que atuam no mercado com seriedade, uma vez que não é aceite a presença de empresas de mediação que não tenham licença AMI e não sejam associadas da APEMIP.  

O maior desafio que as empresas do setor tem pela frente é a falta de produto para venda.  E a oportunidade prende-se com a aposta construção nova para o segmento habitacional, com casas que possam vir equilibrar a oferta existente, e desta forma aliviar os preços praticados.   

O sucesso que este certame antecipa, confirma-se também pela notoriedade das personalidades que o visitarão. 

Será um momento de networking, de promoção da internacionalização e do encontro da oferta e da procura bem como de debate sobre o futuro do mercado e os caminhos a percorrer para enfrentar os desafios que se colocam.  

Quais são os principais desafios do atual momento no mercado imobiliário? 

O maior desafio que as empresas do sector tem pela frente é a falta de produto para venda. Vivemos um período em que há clientes, mas não há casas que se adequem às suas necessidades. É aqui que está o principal desafio do mercado, sendo que a oportunidade para o setor se prende sobretudo com a aposta construção nova para o segmento habitacional, com casas que possam vir equilibrar a oferta existente, e desta forma aliviar os preços praticados.