Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Maior terminal ferroviário de mercadorias da Ibéria vai nascer em Famalicão

Este terminal terá 4 linhas férreas e vai “potenciar a indústria exportadora local”, diz a autarquia.

Projeto de terminal ferroviário da Medway
Câmara Municipal de Famalicão
Autor: Redação

É no concelho de Vila Nova de Famalicão, distrito de Braga, que vai ser desenvolvido um novo terminal ferroviário de mercadorias, que já é considerado o maior da Península Ibérica.  Este é um projeto que vai ser levado a cabo pela Medway, uma empresa especializada na área, que quase duplicou o investimento inicialmente previsto para 63 milhões de euros.

O projeto do terminal ferroviário de mercadorias e a respetiva unidade de execução vai ser apresentado esta terça-feira, dia 14 de setembro na Casa do Território, segundo anunciou a Câmara Municipal de Famalicão na sua página oficial no Facebook.

Este já não é um projeto novo, já que havia sido anunciado a 1 de janeiro de 2019 pela própria autarquia, num investimento estimado de 35 milhões de euros. Dois anos e meio depois, esta aposta da Medway vem novamente para agenda pública com um investimento bem superior, já que houve “diversos melhoramentos que foram sendo introduzidos no projeto”, revela o município em comunicado a que o Jornal de Negócios teve acesso.

Projeto de terminal ferroviário da Medway
Câmara Municipal de Famalicão

Agora, este novo terminal ferroviário que se vai instalar, em concreto, na freguesia de Lousado, terá 220 mil metros quadrados, com capacidade para 11 mil TEU (cada TEU equivale a cerca de 6,1 metros, o comprimento de um contentor-padrão de mercadorias). E terá contentores refrigerados, área reservada para mercadoria perigosa, espaços para armazenagem e serviços logísticos, parque seguro para camiões e vigilância 24 horas, segundo detalha a mesma publicação.

Trata-se de quatro linhas férreas de 750 metros, que terão “ligação ferroviária direta, através da linha do Minho. Com as suas características, “este terminal irá potenciar a indústria exportadora local, facilitando a logística das suas mercadorias, contribuindo, desse modo, para a economia e o emprego da região", sublinhou a autarquia de Famalicão no mesmo documento.