Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

A "geração perdida" da bolha imobiliária não são os jovens, mas sim pessoas entre os 35 e 54 anos

Autor: Redação

Muito se tem falado sobre quem foram os mais afetados pela crise económica e pelo rebentar da bolha imobiliária. Na maior parte dos títulos das notícias fala-se de jovens que não podem abandonar o lar familiar ou aos quem se está a negar um futuro. Mas, um estudo elaborado pelo portal norte-americano de imobiliário Trulia assegura que a verdadeira "geração perdida" tem entre 35 e 54 anos.

Segundo os dados analisados por Jeff Kolko, chefe de estudos económicos da web imobiliária, os jovens têm hoje uma taxa de propriedade muito semelhante aos que tinham os dos anos antes da bolha. Além disso, as previsões apontam para que a sua situação irá melhorar nos próximos anos.  

"Com quem devemos preocupar-nos é com as pessoas de meia idade", assegura Kolko, garantindo que "a sua situação é muito pior agora que antes de ter começado a borbulha e ainda não tocou no fundo".

A taxa de propriedade deste grupo de idade nos EUA é a mais baixa da série histórica, iniciada em 1983.Hoje em dia, pouco mais de 36% dos adultos entre 35 e 54 anos são donos da casa onde vivem, um número que em 2007 superava os 40%. Isto significa que, segundo a teoria de Kolko, este grupo é o que tem o caminho mais complicado para chegar a ser dono da sua própria casa.