Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Comprar casa? Dicas para fazer a escolha certa

Gtres
Gtres
Autor: Redação

A maioria das famílias portuguesas continua a sonhar em ter casa própria. E a verdade é que o bom momento que o imobiliário está a atravessar oferece argumentos favoráveis à compra de um imóvel. Ainda assim há estratégias que não devem ser esquecidas na hora de investir. Desvendamos-te algumas delas.

Há vários fatores a ter em conta na hora de tomar a decisão de comprar uma casa, a começar desde já pelo local onde se situa. É preciso avaliar a zona envolvente e perceber se é ou não favorável à satisfação das necessidades, em termos de transportes, por exemplo, ou de comércio e serviços – se necessários. A qualidade da construção do imóvel também não pode ser esquecida.

Depois, e antes de uma decisão, há que ponderar todas as despesas inerentes à aquisição de uma casa, e perceber que orçamento tens disponível. Primeiro é preciso determinar se vais recorrer ao crédito ou não, e avaliar o impacto dos encargos relacionados com o pagamento do sinal, a avaliação do imóvel, as despesas notoriais e os impostos a pagar ao Estado. Tudo isto numa primeira fase. Seguem-se depois as outras despesas relativas aos seguros, condomínio ou ainda o Imposto Municipal Sobre Imóveis (IMI).

O que dizem os especialistas?

João Pedro Pereira, da Comissão Executiva da ERA Portugal, recomenda a todos os investidores “obter conselhos junto de especialistas, uma agência imobiliária de confiança, que conheça bem o mercado e que possa dar algumas garantias", segundo o Negócios.

O CEO da Century 21, Ricardo Sousa, que partilha desta visão, e considera que “estão a surgir constantemente alterações em diversas áreas, que também estão a implicar algumas incertezas e a gerar uma multiplicidade de informação”, algo que torna o investimento imobiliário “num processo bastante complexo na hora de decifrar e compreender toda a informação disponível, para selecionar as melhoras oportunidades e as soluções de investimento mais ajustadas ao perfil de cada um". 

Visitar a Conservatória e as Finanças antes da palavra final

É recomendado visitar a Conservatória do Registo Predial da zona do imóvel e confirmar se o vendedor é o verdadeiro proprietário da habitação. É muito importante perceber se não existem hipotecas ou penhoras e se o imóvel não está em poder de usufruto de outra pessoa, relata a mesma publicação.

Depois, e antes da palavra final, não será má ideia visitar as Finanças, e verificar se o imóvel em causa não tem pagamentos em atraso.