Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

“Arrendamento é pouco profissionalizado e pouco transparente”

Ricardo Sousa
Ricardo Sousa
Autor: Redação

O arrendamento em Portugal está “ligado às máquinas” e a precisar de um balão de oxigénio. Os números da rede imobiliária Century 21 em Portugal comprovam este cenário: as operações de arrendamento afundaram mais de 60% no ano passado. Para Ricardo Sousa, CEO da rede imobiliária, o mercado “é ainda pouco profissionalizado, pouco transparente e muito polarizado”.

A Century 21 terminou o ano de 2018 com uma faturação de 41 milhões de euros, o que representa um aumento de 17% face ao ano anterior. As transações de venda cresceram 14%, para 12.539, mas no arrendamento o cenário foi outro. O número de operações deste tipo registou uma forte quebra de 62%, fixando-se nas 1.079 transações, em comparação com as 2.870 realizadas em 2017. 

Ricardo Sousa não espera alterações significativas nesta tendência em 2019, ou em 2020. O responsável disse ao idealista/news que a solução para o problema do mercado de arrendamento em Portugal passa pela concertação de estratégias, de médio e longo prazo, e envolve diversos intervenientes do setor imobiliário.