Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Câmara do Porto aprova concursos para construção de 300 casas a preços acessíveis em Lordelo do Ouro

Em causa está a construção de cinco edifícios de habitação coletiva.

Portal Porto.pt
Portal Porto.pt
Autor: Redação

Luz verde para a construção de cinco blocos de habitação em Lordelo do Ouro, Porto, onde está prevista a disponibilização de mais de 300 fogos, destinados ao mercado de habitação acessível. Em causa está a aprovação, por parte da Câmara Municipal do Porto (CMP), do lançamento de três concursos para apresentação de propostas de conceção para Lordelo do Ouro, cujo estudo urbanístico prevê intervenções em terrenos do domínio municipal.

“No total, são três os concursos agora lançados, um para a conceção de obras de urbanização, espaço público e paisagismo, que contempla a renaturalização do troço da ribeira da Granja, reabilitação e construção de novos arruamentos; e os dois concursos restantes, segundo e terceiro, destinados à construção de cinco edifícios de habitação coletiva”, lê-se no site Porto.pt, produzido pelo gabinete de comunicação e promoção da autarquia.

Segundo a CMP, as propostas podem ser apresentadas até 100 dias após a publicação do concurso nos órgãos oficiais (Diário da República e Jornal Oficial da União Europeia), sendo os vencedores contemplados com prémios no valor de 15.000 euros (e a adjudicação do projeto), estando prevista também a atribuição de 10.000 e 5.000 euros aos segundos e terceiros classificados, respetivamente. 

Em causa está um projeto que foi apresentado em reunião de câmara no final de 2019. “Corresponde a um investimento municipal que ronda os 46 milhões de euros, e tem na sua génese a necessidade de densificar a função habitacional no município e, simultaneamente, estimular uma verdadeira inclusão social, considerando a integração dos bairros de Pinheiro Torres e Mouteira nas imediações”, explica a autarquia.