Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Vende-se a primeira casa 100% online em Barcelona que aceita pagamento em bitcoins

O apartamento está localizado no bairro Ciutat Vella, a poucos metros das Ramblas.

Unsplash
Unsplash

As criptomoedas estão novamente nas bocas do mundo e a viver uma espécie de segunda revolução. Tanto que acaba de ser lançada a primeira transação imobiliária em que se aceitam bitcoins como moeda para a compra de um apartamento no centro de Barcelona. Os trâmites e a assinatura da compra deste ativo devem ser realizados 100% online, tal como explicam desde a Inviertis e Kasaz, as tecnológicas que lançaram este produto no mercado.

A primeira casa que será vendida em troca de bitcoins, totalmente online, está localizada no bairro Ciutat Vella, a poucos metros das Ramblas, no centro de Barcelona. As transações imobiliárias com bitcoins já são uma realidade há alguns anos. No entanto, nunca antes se tinha colocado à venda uma casa com bitcoins totalmente online.

Neste caso, conforme explicado pelas duas empresas, o bem à venda é um apartamento que se encontra na Calle Marqués de Barberà e que se vende para ser comprado como investimento, uma vez que a casa terá inquilinos com contrato até final de 2021, com uma renda de 750 euros por mês.

O apartamento tem 44 m2, um quarto, uma casa de banho com duche, um pequeno espaço com roupeiro e uma cozinha americana que dá acesso direto à sala de jantar do imóvel. A casa encontra-se mobilada, tem ar condicionado, aquecimento a gás natural e está totalmente remodelada.

É verdade que em 2018 a imobiliária Mister Piso foi a primeira a realizar a venda de um imóvel com bitcoins em Espanha mas, apesar da novidade da referida transação com criptomoedas, o processo ainda era o tradicional.

Como comprar com bitcoins

Comprar com bitcoins não é complicado, só é necessário saber quais os passos a seguir. Para realizar esta transação, e para começar, terás de saber que, neste caso, para fazer face ao valor do imóvel com criptomoedas, necessitarias de cerca de 3,50 bitcoins, o que equivale a 149.426 euros.

Depois de teres esse dinheiro virtual, podes fazer o pagamento através da tua “carteira” virtual, que permite pagamentos e cobranças com bitcoins. Ainda assim, o pagamento dos impostos, cartório e registo, por enquanto, deve ser feito em euros.

CMVM em Espanha já deixou vários alertas sobre criptomoedas

No meio do “rally” da bitcoin, que atingiu máximos históricos, diferentes organizações estão a emitir alertas sobe os perigos do investimento em criptomoedas. O Banco de Espanha e a Comissão Nacional do Mercado de Valores Mobiliários (CNMV, sigla em espanhol), sem ir mais longe, alertaram no início de fevereiro, em comunicado conjunto, sobre o risco que estas moedas digitais implicam.

“Nos últimos meses [as criptomoedas] experimentaram uma grande volatilidade em termos de preços, que tem sido acompanhada por um aumento significativo da publicidade, às vezes agressiva, para atrair investidores. Os ativos criptográficos, incluindo criptomoedas e a tecnologia que os suporta, podem ser elementos que irão revitalizar e modernizar o sistema financeiro nos próximos anos, mas para avaliar a sua validade como alternativa de investimento ou como meio de pagamento também é necessário ter muito presentes os aspetos e riscos, uma vez que, não sendo regulamentados na União Europeia, não são considerados como um meio de pagamento, não têm o apoio de um banco central ou de outras autoridades públicas, e não estão cobertas por mecanismos de proteção ao cliente”, explicavam os supervisores do setor financeiro e do mercado de valores.

Apesar de existirem cerca de 7.000 criptomoedas, o documento insistia que “são instrumentos complexos, que podem não ser adequados para pequenos investidores, e cujo preço transporta um elevado componente especulativo que pode até levar à perda total do investimento”.