Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Mercado imobiliário espanhol começa a estabilizar: preços das casas disparam e retomam operações de compra e venda

Autor: Redação

O mercado imobiliário espanhol, que sofreu gravemente os feitos da bolha que rebentou a partir de 2008, começa a consolidar a recuperação e a mostrar números mais estáveis. As vendas cresceram 7% em julho face ao mês anterior, para quase 32,8 mil casas, um dado que não se via desde a primavera de 2013. E os preços subiram mais de 4%, para níveis de antes do início da crise, em 2007.

O índice de preços de casas (IPV) em Espanha, calculado pelo Instituto Nacional de Estatística do país vizinho, subiu 4,2 % no segundo trimestre face ao ano anterior. 

O preço da habitação em termos intertrimestrais subiu 4,2%. Por tipo de imóveis, a taxa anual de preços da habitação nova situou-se em 4,9%, quase um ponto acima do trimestre anterior. E o preço da habitação em segunda mão cresceu 2,7 pontos, para 3,8%.

 

Longe de uma nova bolha imobilária

Fernando Encinar, chefe de estudos do idealista,explica que "os crescimentos mensais e interanuais são muito importante e positivos para o setor. Ainda que neste caso mostrem certo abrandamento face às taxas do ano passado (de 9,9% que cresceu em julho de 2014 para 7% no mesmo mês de 2015), a tendência é ascendente e acreditamos que se vai manter durante o próximo ano".

O responsável considera que "estes crescimentos não representam, de todo, uma nova bolha, indicando antes que nos estamos a aproximar da normalização do setor, para um ponto de equilíbrio do mercado. Neste sentido, a estabilidade em que estão instalados os preños e a contenção da quantidade média de cada novo empréstimo à habitação apontam na mesma direção".