Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Preço das casas

Fim das moratórias vai trazer mais imóveis para o mercado

Os preços das casas subiram em flecha nos últimos anos, nomeadamente em Portugal, mas uma “nuvem” chamada pandemia pode fazer com que o crescimento abrande e que, por isso mesmo, se assista a uma descida generalizada dos mesmos. Um cenário já colocado em cima da mesa pela Comissão Europeia (CE) e pelas agências de notação financeira S&P e Moody's. Para Paulo Barros Trindade, presidente da Associação Profissional das Sociedades de Avaliação (ASAVAL), é de esperar, de facto, uma “correção de preços, verificando-se já esse efeito no mercado de arrendamento”.

Notícia sobre:

Preço das casas em Portugal vai cair no curto prazo, antecipa Bruxelas

Depois da escalada dos últimos anos, os preços da casas em Portugal começaram a desacelerar no segundo trimestre de 2020. E a expetativa da Comissão Europeia (CE) é que venham a cair mais, no curto prazo. Sem apontar estimativas em forma de número, Bruxelas antecipa uma tendência de baixa dos preços da habitação no mercado português, atribuindo "culpas" à pandemia, mas dizendo que também o reforço da oferta de nova construção residencial deverá contribuir para este fenómeno de ajustamento. Por outro lado, o relatório da 12ª missão de avaliação pós-programa de ajustamento económico destaca a resiliência que o setor imobiliário tem mostrado nesta crise.

Notícia sobre:
Freepik

Covid não trava escalada de preços das casas na Alemanha e "finta" previsões dos especialistas

Nem a crise do novo coronavírus travou a escalada de preços das casas na Alemanha. No segundo trimestre deste ano, que inclui o período de maiores restrições à atividade económica, o preço médio das moradias e apartamentos aumentou 6,6% em termos homólogos e 2% face aos primeiros três meses do ano.

Notícia sobre:

Portugal regista a quinta maior subida do preço das casas da UE em plena pandemia

No segundo trimestre de 2020, marcado por várias medidas de contenção por causa da pandemia na maioria dos estados-Membros, o preço das casas aumentou 5% na Zona Euro e 5,2% na União Europeia (UE) face ao mesmo período do ano passado. Portugal superou este valor e registou a quinta maior subida na UE: as casas em território nacional ficaram 7,8% mais caras.

Notícia sobre: