Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Preço das casas

Preço das casas arrefece na Europa com a pandemia: S&P prevê subida de 2,6% para Portugal em 2021

O preço da habitação vai arrefecer na maioria dos principais mercados europeus em 2021, segundo o relatório divulgado esta terça-feira, 23 de fevereiro de 2021, pela Standard & Poor’s (S&P). A agência de rating estima que os preços em Portugal cresçam 2,6% este ano, e que recuperem 4,7% em 2022. Além disso, refere ainda que os mercados onde os alojamentos de férias são um importante motor do setor residencial - como Espanha e Portugal - provavelmente terão uma procura mais fraca este ano, por causa das viagens internacionais ainda limitadas.

Notícia sobre:

Os 10 municípios mais baratos (e mais caros) para comprar casa em Portugal

O preço mediano das casas em Portugal voltou a subir no terceiro trimestre de 2020, para 1.168 euros por metro quadrado (€/m2), um valor que representa uma redução face ao segundo trimestre (-1,6%) mas um aumento relativamente ao período homólogo 2019 (+7,6%). Isto num período marcado pelo aparecimento da pandemia da Covid-19. Mas quais são, afinal, os 10 municípios mais baratos (e mais caros) para comprar casa no país? Lisboa continua a ser a rainha dos preços altos e é em Figueira de Castelo Rodrigo (Guarda) que é mais barato adquirir um imóvel. 

Notícia sobre:

Preços das casas ainda sobem em Portugal – mas já estão a cair em Lisboa

Os preços da habitação em Portugal continuaram a aumentar (7,6%) no terceiro trimestre de 2020, em plena pandemia da Covid-19, mas a um ritmo mais lento que o verificado nos últimos tempos. E em Lisboa verificou-se mesmo uma redução do preço mediano de venda das casas em termos homólogos (-1,8%). Em causa estão dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta terça-feira (2 de fevereiro de 2021), que permitem ainda concluir que há zonas do país onde a subida dos preços é mais notória: em algumas regiões do interior.

Notícia sobre:
Freepik, Gtres e Wikipedia

Os municípios mais caros e procurados para comprar e arrendar casa em Portugal

Notícia sobre:

Preço das casas e do arrendamento em Portugal dispara 40% e 20% numa década

O preço das casas e do arrendamento em Portugal disparou nos últimos dez anos, tendo aumentado mais de 40% e de 20%, respetivamente, entre 2010 e o terceiro trimestre de 2020, um período já marcado pelo aparecimento da pandemia da Covid-19. Trata-se de um crescimento superior ao verificado na média dos países da União Europeia (UE) e da Zona Euro, que registaram subidas superiores a 20% e 10% no preço e nas rendas das casas, respetivamente. Em causa estão dados divulgados pelo Eurostat esta quinta-feira (14 de janeiro de 2021).

Notícia sobre:

Preços das casas nos EUA registam o maior aumento desde 2014

O preço da habitação aumentou 8,4% nos Estados Unidos (EUA), em outubro, face ao mesmo mês de 2019, segundo mostra o índice Case-Shiller. Este resultado representa a maior subida interanual desde 2014, devido à crescente procura por casas maiores nas áreas residenciais das cidades após os confinamentos causados ​​pelo novo coronavírus.

Notícia sobre:

Imobiliário “dá luta” à pandemia: investidos 24 mil milhões de euros na compra de casa em 2020

O setor imobiliário português está a “dar luta” à pandemia da Covid-19. Os números revelados pela JLL mostram isso mesmo, comprovando que o setor está resiliente à crise pandémica. “O mercado manteve um volume de transações elevado, estimando-se 2,6 mil milhões de euros investidos em imobiliário comercial e outros 24 mil milhões de euros em compra de habitação”, revela a consultora, frisando que, em ambos os casos, trata-se do terceiro melhor ano de sempre do mercado: em 2019 foram transacionados 3,240 mil milhões de euros em imobiliário comercial e 25,1 mil milhões de euros em residencial e no ano anterior 3,356 mil milhões de euros em imobiliário comercial e 24,1 mil milhões de euros em residencial.

Notícia sobre: