Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

O homem das cavernas: gastou 200.000 euros a transformar uma gruta com 700 anos numa casa de luxo

Autor: Redação

Reza a lenda que há cerca de 700 anos um grupo de “selvagens” que vivia no Bosque de Wyre, na região inglesa de Worcestershire, cavou uma caverna numa enorme rocha com mais de 250 milhões de anos para ali viverem e se abrigarem do frio e da chuva. Desde então, e até 1962, a “Casa Rocha” – como é conhecido o refúgio – esteve habitada.

Depois permaneceu abandonada durante mais de meio século até que em 2010 Angelo Mastropietro comprou-a por cerca de 100.000 euros e abraçou a aventura de transformá-la numa casa de luxo com as próprias mãos.

Durante os quase cinco anos que duraram os trabalhos, este moderno homem das cavernas escavou qualquer coisa como 80 toneladas de pedra e terra.

Depois investiu mais 100.000 euros a decorar e acondicionar esta curiosa “casa-caverna” de 65 m2 que agora arrenda por 280 euros por noite. O espaço dispõe de todo o tipo de luxos, como iluminação LED, conexão wifi, chão aquecido e uma floresta com mais de um hectare na qual te podes “perder”...

Mastropietro, cujo apelido em italiano significa mestre escultor de pedra, conheceu esta caverna em 1999 enquanto caminhava pelos trilhos da floresta do Bosque de Wyre. Viu-se obrigado a abrigar-se ali por causa de uma tempestade. Mais tarde, quando regressou a Inglaterra depois de ter estado a trabalhar durante uma década na Austrália como diretor de recursos humanos, soube que estava à venda e comprou-a.