Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Google compra edifício histórico em Nova Iorque (que em 1996 foi vendido por 100 vezes menos...)

Times
Times
Autor: Redação

O Milk Building voltou a mudar de mãos. Desta vez, o histórico edifício de Nova Iorque foi comprado pela Google, que dá assim sinais de reforçar a presença na icónica cidade norte-americana. E este não foi um negócio qualquer - a tecnológica aceitou pagar 600 milhões de dólares (538 milhões de euros) pelo imóvel que em 1996 foi vendido por seis milhões de dólares. Ou seja, cerca de cem vezes menos.

Neste investimento, a Google volta a eleger o Meatpacking District, em Manhattan, depois de no ano passado ter comprado o Chelsea Market por 2,4 mil milhões de dólares (2,15 mil milhões de euros),.

O Milk Building, segundo conta o Financial Times, é um edifício industrial com oito andares, que soma 30 mil metros quadrados e está ligado ao Chelsea Market, através de uma passagem aérea. 

E esta é a quinta vez que este imóvel troca de mãos, sendo que, de acordo com o jornal, todas as transações foram intermediadas pelo mesmo agente imobiliário.

O primeiro comprador, em 1996, foi um imigrante israelita que fez fortuna com uma empresa de mudanças. Em 2004 o edifício voltou a ser vendido, desta vez ao fundo de investimentos Angelo Gordon, por 155 milhões de dólares (139 milhões de euros). A gestora imobiliária Stellar Management tornou-se proprietária do imóvel em 2008 por 161 milhões de dólares (144 milhões de euros) e cinco anos depois a Jamestown adquiriu o edifício por 284 milhões de dólares (255 milhões de euros).

A Google vai ocupar três andares do edifício e garante que vai manter os arrendamentos que já existem. “Este negócio vai ajudar-nos a cumprir as nossas necessidades de crescimento no curto-prazo na zona de Chelsea-Meatpacking, uma comunidade à qual chamamos casa há mais de uma década. Pretendemos duplicar a nossa presença em Nova Iorque nos próximos 10 anos”, destaca William Floyd, porta-voz da Google, em comunicado. Atualmente, a tecnológica tem mais de oito mil funcionários em Nova Iorque.