Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

5 dicas para teres uma decoração BBB (Boa, Bonita e Barata)

Autor: Redação

Ensinar a aproveitar e valorizar ao máximo o potencial de cada espaço e tornar as casas mais atrativas é o objetivo da rubrica quinzenal do idealista/news, assegurada pela Home Staging Factory.

Há conceitos e ideias que não passam de moda, não têm estação e nunca são ultrapassadas, ainda que o contexto mude significativamente. Quem é que mesmo tendo a carteira recheada diz que não a uma coisa boa e ainda por cima bonita e barata?

Dos restaurantes aos alojamentos ou à decoração não conheço quem não goste do BBB. O BBB é como o Totoloto, é barato e dá milhões. Seduz, conquista e apaixona. Ainda mais numa época em que a estética abunda e o dinheiro escasseia.

A estética e o bom gosto ao nível da criação de ambientes quer se trate de espaços, de produtos ou serviços tem tido um desenvolvimento notável em Portugal. Das lojas aos restaurantes, dos quiosques aos picnics, dos bolos ao pão, parece que Portugal mergulhou no design, nos conceitos e nas marcas!

Finalmente, ao fim de muitos anos parece que se começa a valorizar o Bonito além do Bom e do Barato. É verdade que o Bom é importante e o Barato também mas quem quer uma boa bicicleta com um custo acessível mas que em vez de fazer parar o trânsito afugenta qualquer um? Quem ainda quer entrar num café que faz doer os olhos mais que já nos dói o estômago?

Nós não gostamos do BBB. Nós adoramos! Adoramos ideias giras, úteis, funcionais, simples e baratas! Adoramos descobrir e dar novas funções às coisas. Fazer do velho novo. Reinventar objetos. Recriar mobiliário. Descontextualizar objetos.

Gostamos de explorar materiais, conhecer artesãos, descobrir produtos, experimentar técnicas e funções.

Mais que perguntar “porquê?” pergunta “e porque não?”. Mais que pensar “não deve funcionar” experimenta. Há coisas que só funcionam experimentando.

1 – Tábuas viram prateleira e cabeceira
Nem foi preciso pintar, lixar ou envernizar. Foi lavada com uma boa escova e sabão e posta ao sol até secar. Hoje é uma prateleira que faz parte de um dos quartos da Colónia Balnear “O Século”, na sequência da remodelação de uma das alas para efeitos de turismo, uma das formas de financiamento da Fundação O Século.

2 – Troncos de madeiras viram mesas ou cabeceiras
Quem não encontrou já na borda da estrada troncos abandonados ou bocados de madeira que aparentemente só servem para lenha? Para nós são preciosos. Desde cabides a elementos decorativos ou mesas de cabeceira já os utilizámos em diversas situações.


3 – Taças servem de candeeiros
Queríamos um candeeiro e não encontrávamos nada que fosse BBB. Era preciso dar luz a toda a mesa e ao mesmo tempo criar um elemento decorativo que desse algum charme a este espaço de refeição. A solução foi fazer de três taças marteladas e pintadas a dourado por dentro os abajures, que dão o toque original a esta mesa.

4 – Frascos e areia
Há solução mais simples? Acham que funciona? Nós gostamos. Criar linhas visuais, volumetrias ou mesmo tons com frascos e areia é simples, barato e funciona muito bem em determinados contextos. Há areias com tonalidades e texturas muito distintas e podemos explorar outros materiais como terra, berlindes, pedras, sementes. A imaginação é ilimitada.

5 – Mudar a disposição dos móveis
Parece básico não é? Mas muitas vezes achamos ou que não cabe, não fica bem ou pura e simplesmente não pensamos nisso. Às vezes fazem-se verdadeiros milagres só mudando a disposição de uma cama. Mas para fazer um milagre com mais impacto ainda tenta desmontar parte dos móveis, como por exemplo tirar a cabeceira da cama. Acaba com as mesas de cabeceira formatadas e põe um banco, um escadote ou uma mesa normal. Vais ver que faz toda a diferença.