Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Portugal entra na era dos imóveis “pronto-a-habitar/pronto-a-render” com a ajuda do home staging

Autor: Redação

Ensinar a aproveitar e valorizar ao máximo o potencial de cada espaço e tornar as casas mais atrativas é o objetivo da rubrica quinzenal do idealista/news, assegurada pela Home Staging Factory. 

Portugal é um destino cada vez mais procurado por estrangeiros interessados em investir no mercado imobiliário. E muitos dos estrangeiros que querem investir em Portugal procuram produtos “Pronto-a-habitar” / “Pronto-a-Render”.  O que significa isso afinal? 

A residir ainda nos seus países de origem, muitos dos estrangeiros que compram em Portugal procuram imóveis que possam rentabilizar rapidamente, de forma a conseguirem rentabilizar ao máximo os seus investimentos. 

Para responder a um mercado cada vez mais competitivo e com novas exigências é fundamental que os vários agentes de mercado (consultores imobiliários, advogados, contabilistas, construtores, arquitectos, decoradores, etc) se unam e trabalhem em conjunto para satisfazer as necessidades deste novo perfil de cliente. 

Produtos prontos-a-habitar, já mobilados e equipados para o turismo acabam por ser muito atrativos para os potenciais investidores que pretendem pôr os apartamentos a render num curto espaço de tempo. Também os serviços chave-na-mão, que apresentam soluções integradas são cada vez mais necessários e valorizados.

E porque é que os estrangeiros procuram Portugal

Além do país estar definitivamente na moda no que respeita a destino turístico, há outros fatores que muito têm contribuído para a dinâmica do mercado imobiliário.

Graças aos incentivos fiscais concedidos pelo Governo aos estrangeiros que invistam em imobiliário (como o Golden Visa e o Regime Fiscal dos Residentes Não Habituais), Portugal tornou-se num dos destinos de turismo residencial mais competitivos e atrativos internacionalmente.

Estes incentivos aliados a outras caraterísticas como o clima ameno, a segurança, o custo de vida atrativo e um mercado imobiliário com preços atrativos, fazem de Portugal um dos destinos atualmente mais procurados para investimento.

Em 2014, foram vendidos 25.000 imóveis a estrangeiros. Em primeiro lugar lideram os ingleses seguidos dos chineses e por fim os franceses que já integram o Top 3 das nacionalidades que mais compram em Portugal.  

Segundo dados da Associação Portuguesa de Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária (APEMIP), os cidadãos franceses foram responsáveis por 16% dos imóveis vendidos a estrangeiros. Portugal já ultrapassou Marrocos, o país tradicionalmente escolhido pelos franceses, como destino preferido para segunda habitação e para passar a reforma.