Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

O teu móvel antigo do Ikea não é velho: é 'vintage' e pode valer uma fortuna

Barnebys
Barnebys
Autor: Redação

A febre do mobiliário 'vintage' chegou aos móveis Ikea. O mobiliário e os artigos de decoração da cadeia sueca são conhecidos pelos seus preços acessíveis e competitivos, mas agora isso nem sempre já é verdade. E podem inclusivamente custar verdadeiras fortunas. Sobretudo, se estiveram em causa peças antigas, que tenham sido fabricadas nas décadas de 40 e 50 do século passado. 

Uma cadeira Åke (fabricada entre 1952-1956, quando o grupo sueco apenas vendia por catálogo) foi, por exemplo, leiloada por 3400 euros. As cadeiras com assento de couro Per-Olof Scotte, de 1969, foram arrematadas por 2 mil euros, escreve o Daily Mail. Há também os casos dos armários e sofás de meados dos anos 1950 que atualmente valem 10 vezes mais do que na altura ou de uma estante com gavetas dos anos 1970 que foi vendida recentemente por cerca de 3500 euros. 

Daily Mail
Daily Mail

E esta nova moda terá começado com um engano: em 2014, duas poltronas do Ikea fabricadas em 1944 foram leiloadas por um preço total de 114 mil euros (57 mil euros cada) porque o comprador confundiu estas peças com as poltronas desenhadas pelo arquiteto dinamarquês Philip Arctander. 

No total, em todo o mundo, já foram registadas mais de 2700 vendas dos primeiros artigos do Ikea, datadas desta época, segundo o portal de pesquisa especializado em artes, antiguidades e colecionismo Barnebys. 

“Os nossos dados mostram que há uma grande procura, ainda maior do que anteriormente, por móveis antigos do Ikea. Tem havido um grande crescimento ao longo do último ano um pouco por todos os mercados”, refere um dos fundadores do Barnebys, Pontus Silfverstolpe, citado pelo Dailymail. Este responsável diz que “ao contrário da maioria dos produtos atuais, os móveis mais antigos do Ikea foram muito bem feitos e têm resistido à passagem do tempo”. 

Daily Mail
Daily Mail
Daily Mail
Daily Mail
Daily Mail
Daily Mail
Daily Mail
Daily Mail