Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Queres deixar as paredes lá de casa como novas? Este guia ajuda-te a tapar (bem) os buracos

rawpixel/Unsplash
rawpixel/Unsplash
Autor: Redação

Os buracos nas paredes podem ser uma verdadeira dor de cabeça. E é fácil encontrá-los. Ou porque o anterior inquilino da casa adorava pendurar fotos e quadros, ou porque nós próprios pendurámos um quadro para logo depois percebermos que afinal não “ficou assim tão bem”. Então e agora? Deixamos o furo visível? Tapamos com alguma coisa por cima? Chamamos o pintor por causa de um simples furo?

Com a ajuda da MELOM*, empresa especializada e líder em remodelação de imóveis, ajudamos-te a tomar as decisões mais acertadas na hora de (bem) tapar os buracos das paredes lá de casa.

Cuidados a ter em primeiro lugar

Numa fase inicial devemos analisar a dimensão do furo/buraco, para perceber se contém resíduos ou até mesmo pregos ou parafusos.

Depois, isolamos a zona afetada com fita crepe (imagem 1), também denominada de fita de papel, deixando sempre alguma margem à volta do furo. Se este ainda contiver o prego, então colocamos um elástico cruzado no martelo (imagem 2), procurando removê-lo.

Este processo permite não manchar a parede. Na eventualidade de ser um parafuso verifica o formato da cabeça, para que possas optar pela chave de ferramenta correta, de forma a desenroscar e não puxar - para não correres o risco de ampliar ainda mais o furo.

MELOM
MELOM

Tapar pequenos buracos

Existem muitas soluções para tapar buracos, nomeadamente gesso, massa corrida, o mais comum e conhecido, o reboco, giz, sabão ou até mesmo pasta dentífrica.

Desde já referir que o sabão e a pasta dentífrica são soluções não profissionais. Podem ajudar a curto prazo, é certo, mas é provável que o acabamento não venha a ser o desejado.

O giz, como contém gesso, é uma boa solução. Apenas terás de pressioná-lo no furo, desfazendo-o até tapar, deixando algum excesso. Depois basta passar uma lixa manual para alisar (de grão até GR150), remover a fita crepe que havias colocado, e finalizar com a cor da restante parede.

Uma solução ainda mais eficaz é o gesso, que dá um acabamento profissional.

Compra-se um gesso comum (imagem 3), coloca-se num recipiente com água até criar uma massa homogénea (temos de ter sempre algum cuidado, pois o gesso seca com alguma facilidade) e com a ajuda de uma espátula aplica-se de forma regular até deixar algum excesso (imagem 4). Deixa-se secar, remove-se o excesso com uma lixa manual até alisar, e remata-se à cor da parede existente.

MELOM
MELOM
Estas são algumas das soluções mais práticas e simples, sem que seja necessário recorrer a um profissional.

Tapar buracos maiores

Podemos também encontrar buracos de alguma dimensão que impliquem o uso de maior quantidade de material e, nesses casos, a melhor opção será o reboco.

Para preparar a massa de reboco será necessário: areia, cal e cimento (medida: 3+1+1), depois juntar água até criar uma pasta homogénea. Aplica-se o reboco no buraco até a superfície ficar uniforme.

Depois, aplica-se uma massa corrida (imagem 5) de forma a não se notar a emenda e, no caso de ser necessário, aplica-se uma segunda demão. Quando estiver seco passa-se uma lixa de GR120 até ficar liso, finalizando com a tinta desejada.

MELOM
MELOM

Para cada tipo de parede, um método

As paredes não são todas iguais, variam de obra para obra. Podem existir paredes areadas, lisas, em gesso cartonado, entre outras.

Em situações de paredes lisas e de gesso cartonado o uso de gesso ou reboco funciona melhor, dando o acabamento desejado e quase impercetível.

Contudo, numa situação com paredes areadas, já não devemos usar o mesmo material - se quisermos um bom acabamento. Para estes casos existe já uma pasta areada (imagem 6). Esta deve ser aplicada como remate, após o preenchimento do buraco de maior dimensão com reboco, para que seja possível obter um acabamento areado e uma parede com aspeto uniformizado.

MELOM
MELOM

Em situações extremas, como por exemplo uma fenda de alguma dimensão, uma infiltração, salitro, ou uma parede de gesso cartonado danificada, o melhor será optar pela ajuda de um profissional.

*A elaboração deste artigo para o idealista/news.pt contou com o apoio técnico da MELOM Ok (Figueira da Foz).