Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Efeitos da pandemia na saúde mental dos trabalhadores de vários países

Financial Times
Financial Times
Autor: Redação

O bem-estar mental dos trabalhadores em tempos de pandemia da Covid-19 varia consoante as medidas em vigor nos vários países. Em muitos, como é o caso de Portugal, o teletrabalho passou a ser obrigatório, o que aumentou a tensão e o stress, nomeadamente tendo em conta que muitas pessoas tiveram de conjugar o trabalho com o facto de terem os filhos em casa, em ensino à distância. A juntar a tudo isto há, por exemplo, a organização e arrumação da casa. Os efeitos da pandemia na saúde mental dos trabalhadores são, por isso, elevados.

Segundo o Financial Times, que se apoia em dados de um estudo do YouGov, os britânicos são os mais propensos a afirmar que a Covid-19 prejudicou sua saúde mental (65%). Seguem-se no ranking os cidadãos de Hong Kong (63%), de Itália (62%) e Espanha (61%). 

Já os alemães afirmam ser os menos afetados (44%). Mexicanos e dinamarqueses (51%) são os outros países, entre os 16 analisados – Portugal não consta na lista –, que afirmam ter sido menos afetados pela crise pandémica.