Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Imobiliário de luxo

Últimas notícias sobre "Imobiliário de luxo" publicadas em idealista.pt/news

"Os portugueses começam agora a investir no mercado residencial de luxo"

"Os portugueses começam agora a investir no mercado residencial de luxo"

A pandemia chegou e deixou o mundo e a economia em pânico. Mas há um setor que em Portugal escapou à crise causada pelo novo coronavírus. O imobiliário. De mãos dadas com o ramo da construção, adaptou-se e arranjou forma de fintar a pandemia. E no segmento residencial o segmento de luxo foi dos que melhor resposta deu à Covid-19. A procura manteve-se alta e a compra, venda e arrendamento de casas não esmoreceu. E neste “campo”, o destaque vai para segmento residencial premium, que se consolidou, conforme revela ao idealista/news Nuno Garcia, diretor-geral da GesConsult. Uma tendência que não está a passar ao lado dos portugueses, pelo contrário. 

Notícia sobre:

Preços das casas de luxo em Lisboa aumentam 4,5% até junho

O negócio da compra e venda de casas de luxo continua agitado em Portugal, tendo este sido, de resto, um dos segmentos imobiliários residenciais que melhor resposta deu à pandemia da Covid-19. Em Lisboa, o preço das casas de luxo aumentou 4,5% entre janeiro e junho deste ano, com o valor médio dos imóveis ‘prime’ a chegar aos 8.600 euros por metro quadrado (m2), segundo o relatório “World Cities Index”, realizado pela Savills.

Notícia sobre:

Imobiliário de luxo resiste à pandemia – e até cresce

O mercado imobiliário de luxo, que não só está a resistir à crise da pandemia da Covid-19, como está a crescer, em Portugal e lá fora.

Notícia sobre:

Imóveis de luxo na Riviera Francesa a brilhar: procura e preços mantêm-se apesar da pandemia

O mercado de imóveis de luxo no sul da França continuou a provar a sua resiliência face à crise do coronavírus, e o interesse por imóveis residenciais e de arrendamento mantém-se elevado, segundo a Engel & Völkers (E&V). A imobiliária revela que durante o período anterior e posterior ao confinamento, as consultas dos clientes aumentaram 10%, com cada vez mais propriedades de férias a serem utilizadas como habitação própria permanente. “Compradores e proprietários com planos de investimento de longo prazo ainda são aconselhados a investir em vilas e apartamentos de alto nível na Riviera Francesa”, diz a E&V.

Notícia sobre: