Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Remunerações

Últimas notícias sobre "Remunerações" publicadas em idealista.pt/news

Mais de 60% dos trabalhadores nascidos na década de 90 têm contratos a prazo

A percentagem de contratos a termo nos trabalhadores mais jovens “é muito maior” nas gerações mais recentes face às mais velhas, abrangendo mais de 60% dos nascidos na década de 90, segundo um estudo apresentado pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Notícia sobre:

Quanto se ganha em Portugal? Estas são as 10 profissões mais bem pagas

O salário mínimo nacional é de 665 euros e deve chegar aos 750 euros em 2023, segundo o relatório que acompanha a proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). Mas há em Portugal quem ganhe muito mais todos os meses, havendo profissões que oferecem salários até 150.000 euros anuais. Fica a saber quais são as 10 profissões mais bem pagas no país.

Notícia sobre:

Portugal teve o 5º maior aumento dos salários da Zona Euro em 2020

Em 2020, ano marcado pelo súbito aparecimento da pandemia da Covid-19, perderam-se mais de três milhões de postos de emprego na União Europeia (UE). Já os salários aumentaram na maioria dos Estados-membros. Portugal foi, de resto, o 5º país da Zona Euro (ZE) onde mais subiram (2,9%). Trata-se de um crescimento superior ao verificado na média da UE (0,9%) e da ZE (0,6%). 

Notícia sobre:

Salários sobem em tempo de pandemia com a “ajuda” da construção e do imobiliário

A remuneração bruta mensal média aumentou 3,1% no trimestre terminado em março (primeiro trimestre) de 2021, em relação ao mesmo período de 2020, para 1.227 euros, tendo os setores da construção e das atividades imobiliárias contribuído para este crescimento, segundo dados divulgados esta quinta-feira (13 de maio de 2021) pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Notícia sobre:

Mais novos “preferem” dinheiro... e portugueses são dos que abdicam menos da ética

A geração millennial (18 a 37 anos) é a que revela maior disposição para comprometer princípios em detrimento de retornos financeiros: entre ética e dinheiro, 25% prefere o dinheiro. Os mais velhos mostram-se mais comprometidos com as suas crenças: apenas 16% dos seniores (71 anos ou mais) e 20% dos baby-boomers (51 a 70 anos) estariam dispostos a “fechar os olhos” aos seus princípios éticos. Mais perto do patamar dos millenials encontra-se a chamada geração X (38 a 50 anos), com 24%.

Notícia sobre:

Salário mínimo em Genebra passa a 3.785 euros/mês - como é noutros pontos do mundo?

O novo salário mínimo da cidade suíça de Genebra, uma das metrópoles mais caras do mundo – a Suíça não tem um salário mínimo nacional – passou recentemente a 3.785 euros por mês, bem mais que o que está em vigor na Austrália (2.180 euros), país que regista o segundo maior salário mínimo do mundo. A nível europeu, o valor pago aos trabalhadores de Genebra será muito superior ao praticado em países como Luxemburgo (2.141 euros) e Alemanha (1.584 euros). E no resto da Europa, como será?

Notícia sobre:

Covid-19: quem está em casa em isolamento profilático e não pode teletrabalhar é pago a 100%?

A pandemia da Covid-19 deixou – e continua a deixar – marcas em Portugal e no mundo em todos os setores de atividade. Muitas pessoas entraram em lay-off, outras ficaram desempregadas e outras foram forçadas a trabalhar a partir de casa. Mas nem todas as profissões permitem o teletrabalho. O que acontece, então, no caso de quem fica em isolamento profilático em casa e não pode trabalhar? Continua a receber o ordenado a 100% ou terá cortes no salário? 

Notícia sobre:

Salário Mínimo Nacional vai continuar a subir até 2023 - confirma Governo

O Governo mantém o objetivo de aumentar o Salário Mínimo Nacional (SMN) de forma progressiva, dos 635 euros para 750 euros em 2023, no projeto de proposta de lei das Grandes Opções do Plano (GOP) para 2021. Este ano, recorde-se, o SMN subiu de 600 para 635 euros.

Notícia sobre:

Salário mínimo em Portugal: contração da economia pode travar aumento

A discussão sobre o salário mínimo para 2021 já começou, mas o cenário de incerteza provocado pela pandemia deixa muitas dúvidas sobre o que poderá vir (ou não) a acontecer. Com a economia a contrair, um acordo entre Governo, parceiros sociais e partidos poderá ser mais difícil. O aumento do salário mínimo com economia a cair só aconteceu quatro vezes nos últimos 46 anos.

Notícia sobre: