Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Salário mínimo

Últimas notícias sobre "Salário mínimo" publicadas em idealista.pt/news

Salário de 60 mil euros anuais? Isso decidiu Dan Price para todos os trabalhadores da sua empresa

A história remonta a 2015 e tem como protagonista Dan Price, CEO da empresa de processamento de pagamentos em cartões de crédito Gravity Payments, com sede em Seattle, nos EUA. O que fez Price? Reduziu o salário anual de 1,1 milhões de dólares (960.000 euros) para 70.000 dólares (61.000 euros), hipotecou a casa e abdicou das poupanças para aumentar o salário dos 120 trabalhadores: ficaram todos a ganhar o mesmo: os referidos 61.000 euros por ano.

Notícia sobre:

Salário mínimo nacional atualizado já está em vigor: subiu para 635 euros

Ano novo, vida nova. O salário mínimo nacional subiu de 600 para 635 euros no primeiro dia de 2020, traduzindo-se num aumento líquido de 31,13 euros por mês e sem surtir efeitos a nível do IRS – quem o recebe vai continuar isento deste imposto.

Notícia sobre:

Aumento do salário mínimo pode deixar até 100.000 pessoas no desemprego

As novas subidas do salário mínimo "sem medidas significativas de aumento da produtividade" podem provocar entre 50 mil e 100 mil novos desempregados. O aviso é do Fórum para a Competitividade, que alerta ainda para uma possível “degradação das contas externas”.

Notícia sobre:

Isenção de IRS deve subir em 2020 – contemplando quem ganhe novo salário minimo

Os contribuintes que recebam até 9.224,2 euros por ano (660 euros por mês, a dividir por 14) podem ficar isentos de IRS em 2020, devido à subida do mínimo de existência que decorrerá da atualização do Indexante de Apoios Sociais (IAS). Ou seja, quem ganhar o salário mínimo proposto pelo Governo para o próximo ano, 635 euros – a medida deve ser aprovada esta quinta-feira em Conselho de Ministros –, continuará a não pagar IRS.

Notícia sobre:

Salário mínimo: a proposta do Governo é 635 euros para 2020

O Governo propôs à concertação social um Salário Mínimo Nacional (SMN) de 635 euros a partir de 1 de janeiro de 2020, ou seja, mais 5,8% face aos atuais 600 euros. Um valor que estava em discussão há várias semanas. 

Notícia sobre:

Qual é o salário mínimo nos países da UE? Portugal está a meio da tabela

Dinamarca, Itália, Chipre, Áustria, Finlândia e Suécia são os seis países da UE que não têm, por lei, um salário mínimo estipulado. Portugal é um dos 22 Estados-membros que tem, encontrando-se a meio da tabela, com um rendimento mínimo mensal de 700 euros, segundo o Eurostat.

Notícia sobre:

Costa anuncia que salário mínimo vai voltar a aumentar em 2019

O secretário-geral do PS considerou que o seu Governo derrubou o mito de que a competitividade económica se faz com baixos salários e frisou que o Salário Mínimo Nacional (SMN) vai voltar a aumentar em 2019.

Notícia sobre:

Suíça vai ter pela primeira vez salário mínimo. São mais de 3.000 euros por mês...

A Suíça prepara-se para ter um salário mínimo, o que será histórico. O primeiro dos 26 cantões do país a adotar esta medida será o Cantão de Neuchatel, depois do Tribunal Federal suíço ter dado luz verde à medida. Quando entrar em vigor, os trabalhadores deste cantão suíço passarão a auferir um salário de 20 francos suíços (17,38 euros) por hora, ou seja, cerca de 3.480 francos (3.096 euros) por mês.

Notícia sobre:

Metade das famílias com filhos menores vive com menos de mil euros por mês

Metade das famílias portuguesas com filhos menores vive com menos de mil euros por mês e 18% não consegue pagar a prestação da casa e as contas da água, luz e gás. Em causa está um estudo da Deco – Associação para a Defesa dos Direitos do Consumidor sobre o orçamento familiar. Entretanto, a Pordata revelou que quase 700 mil pessoas recebem o salário mínimo nacional (505 euros).

Notícia sobre:

Número de portugueses que recebe salário mínimo triplica

Há hoje quase mais três vezes de portugueses que recebem o salário mínimo nacional do que há nove anos. De 5% da população ativa que recebia a remuneração mínima garantida por lei em 2005, o país passou para os 12,9% em 2014 segundo a Comissão Europeia. Ou seja, há cerca de meio milhão de trabalhadores em Portugal que recebem 505 euros.

Notícia sobre: