Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Governo prepara plano para rentabilizar monumentos e o turismo de Belém

Gtres
Gtres
Autor: Redação

O Governo vai elaborar um Plano Estratégico Cultural da Área de Belém (PECAB). A decisão, que foi aprovada em Conselho de Ministros, levou à criação de uma estrutura de missão que fica responsável pela coordenação da elaboração do respetivo plano e sua implementação.

“A elevada qualidade e a diversidade dos ativos culturais que se concentram na área de Belém, conjugados com a beleza natural da foz do rio Tejo, e com o facto de se tratar de um destino privilegiado de visitantes nacionais e estrangeiros, apresenta um potencial de crescimento que importa mobilizar para a criação sustentada de riqueza e de emprego”, justifica o Governo, no comunicado do Conselho de Ministros.

De acordo com o Diário Económico, que se apoia no documento, o Executivo considera que Belém concentra um vasto conjunto de equipamentos culturais, museus e monumentos, bem como jardins.

De referir que no ano passado o Mosteiro dos Jerónimos, que fica situado na zona de Belém, foi o monumento nacional mais visitado, tendo registado 807.845 entradas, segundo dados da Direção-Geral do Património Cultural.

Na definição da estratégia cultural para aquela zona, o Governo quer envolver as diferentes entidades responsáveis pelos museus, jardins, monumentos e equipamentos culturais.