Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Turistas gastam 33 milhões de euros por dia em Portugal

Autor: Redação

O facto de Portugal estar na moda está a fazer com que cada vez mais turistas visitem o país. Os números são esclarecedores: as receitas do turismo já representam 64,9% do saldo positivo da balança comercial de bens e serviços do país, sendo que no primeiro semestre do ano as receitas aumentaram mais de mil milhões de euros (+21%) face ao período homólogo, para 6.087 milhões de euros. São mais de 33 milhões por dia ou 1,4 milhões por hora.

Segundo o Dinheiro Vivo, que se apoia em dados do último Boletim Estatístico do Banco de Portugal, nos primeiros seis meses do ano, os portugueses também aumentaram 13,2% os gastos no estrangeiro face ao mesmo período do ano passado, num total de 2.108 milhões de euros. O saldo desta balança comercial é, assim, positivo em 3.953 milhões de euros (+25,7% que no período homólogo), tendo ainda aumentado o contributo do turismo para o saldo da balança comercial dos serviços (46,1%) e para as exportações totais do país (14,8%).

A contribuir para o aumento das receitas estão, também, os turistas espanhóis. Da análise da origem da receita estrangeira que entra nos cofres portugueses através do turismo destaca-se o crescimento da despesa dos espanhóis para um total de 817,64 milhões de euros, escreve a publicação, salientando que entre janeiro e junho os residentes em Espanha aumentaram 23,4% os gastos em Portugal (+155 milhões de euros). Já os portugueses que fizeram turismo em Espanha gastaram apenas mais 60,18 milhões de euros (+11.4%) no mesmo período.

Em percentagem, o maior crescimento foi do Brasil, com +58,1% de despesa, para um total de 273,58 milhões de euros. Também aumentou 37,3% a receita de origem norte-americana, para um total de 320 milhões de euros.

De referir que o mercado emissor que mais gastou em Portugal na primeira metade do ano continuou a ser o Reino Unido (+15,2%), com 1.058 milhões de euros. Seguem-se França (+13,1%/876,11 milhões), Espanha (+23,4%/817,64 milhões) e Alemanha (+18,4%/708,83 milhões).