Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Resort Costa Terra com 71 casas vendidas por cerca de 288 milhões

Projeto turístico na Comporta deverá estar operacional em junho de 2022. Preço das moradias começa nos 4 milhões de euros.

Casas vendidas na Comporta
Praia de Melides, litoral Alentejano / Flickr/Creative commons
Autor: Redação

O Costa Terra Golf & Ocean Club vai dinamizar em breve a zona de Melides, no concelho de Grândola. E já foram vendidas 71 moradias deste empreendimento, o que se traduz num encaixe financeiro para a norte-americana Discovery Land Company na ordem dos 326,6 milhões de dólares – isto é, cerca de 288,5 milhões à taxa de câmbio atual.

Trata-se de um empreendimento turístico com quatro quilómetros de frente de costa que deverá estar operacional já em junho de 2022. Agora, já está em funcionamento um restaurante e um bar no topo de uma casa na árvore com vista mar. Mas não só. O Costa Terra também dispõe de spa e moradias para acomodar os potenciais compradores. “A maior parte do clube deverá estrear em junho próximo", segundo disse o diretor de vendas do projeto Adrian Wadey, citado pelo The New York Times.

Os preços das moradias no Costa Terra começam nos 4,6 milhões de dólares – cerca de 4 milhões de euros. E, mesmo assim, a promotora de resorts norte-americana já vendeu 71 casas neste empreendimento, avançou ainda Adrian Wadey ao mesmo jornal. Em comercialização estarão ainda 229 moradias, pelo que a Discovery Land Company poderá receber ainda mais 930 milhões de euros.

O campo de golfe que o projeto contempla foi desenhado pelo famoso arquiteto Tom Fazio e o design de interiores do projeto está nas mãos da portuguesa Alexandra Champalimaud, que hoje vive em Nova Iorque (EUA).

Resort de luxo em Melides
Melides / Flickr/Creative commons

Costa Terra cresceu e agora tem quase 300 hectares

Foi em maio de 2019 que a Discovery Land Company fechou negócio para comprar este projeto turístico à Semapa, a ‘holding’ da família Queiroz Pereira. Na altura, o projeto contemplava uma área de 200 hectares, estando prevista a construção de hotéis, aldeamentos turísticos, um campo de golfe e duas centenas de moradias. O investimento estimado era de 510 milhões de euros, tal como noticiou o idealista/news.

Entretanto, o projeto cresceu. Em outubro de 2021, a empresa norte-americana avançou com a aquisição do Parque de Campismo da Galé à Imobiliária das Ilhas Atlânticas por cerca de 25 milhões de euros. O objetivo dos norte-americano passa aumentar o espaço disponível de desenvolvimento do Costa Terra e, para isso, terá de desmantelar o parque de campismo, que tem uma área de 32 hectares. Com esta expansão, projeto passa a ocupar um total de 298 hectares e a oferecer 300 moradias.

Parque de Campismo da Galé vai ser destruído
Parque de Campismo da Galé / Site do Camping Gale