Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

famílias falidas proibidas de contrair novos empréstimos

paula teixeira da cruz, ministra da justiça
Autor: Redação

os milhares de devedores crónicos que se encontram actualmente na lista pública de execuções arriscam-se a ser declarados oficiosamente insolventes pelos tribunais, revela o diário económico. nesse caso, ficarão inibidos de fazer qualquer transacção como compra de bens e serviços, contrair empréstimos ou de passar cheques

a medida, que pode atingir cerca de 12 mil empresas e particulares, foi ontem anunciada pela ministra da justiça, e faz parte das propostas de alteração ao código de insolvência e da recuperação de empresas (cire), e tem como objectivo travar a espiral de endividamento em portugal

de acordo com o diário económico, em caso de declaração oficiosa de insolvência, poderão ser co-responsabilizadas as empresas que prestam crédito ao consumo e serviços, que verão reduzida a sua margem de manobra para reclamar dívidas, por persistirem em financiar e fornecer serviços a quem consta da lista e não tem bens penhoráveis