Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

DECO Alerta: Cuidados a ter com o crédito à habitação

Autor: Redação

O idealista.pt tem uma nova rubrica semanal, destinada a todos os consumidores em Portugal, que será assegurada pela Deco - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor.

O crédito à habitação é o tema do segundo artigo da rubrica "DECO Alerta", publicada todas as semanas.

Envia a tua questão para a Deco, por email para gcabral@deco.pt ou por telefone para 00 351 21 371 02 20.

Questão do consumidor:

Vou casar e pretendemos comprar um apartamento. Temos de pedir crédito a um banco, mas estamos preocupados com a contratação desse crédito. Que cuidados devemos ter?

Resposta da DECO:

A compra de uma habitação envolve, regra geral, elevadas quantias, razão pela qual se recorre ao crédito. Para além desta modalidade, o recurso a este crédito pode ainda ter como fim a construção ou a realização de obras em habitação própria permanente, secundária ou arrendamento, bem como a aquisição de terrenos para construção de habitação própria.

Antes de contratar um crédito à habitação importa seguir um conjunto de passos para que tudo corra de acordo com os nossos melhores interesses, evitando-se situações penalizadoras.

Assim, antes de mais comece por contactar o seu banco e apelar à sua situação de cliente, negociando as melhores condições. Para uma melhor reflexão sobre as propostas mais vantajosas devemos solicitar simulações com diversos montantes para diferentes prazos, solicitando ainda informação sobre todas as condições do financiamento, como sejam as comissões, taxa anual efetiva (TAE), seguros, impostos legais e outras despesas.

Esta mesma informação deverá ser solicitada junto de outras instituições de crédito, permitindo assim comparar as diferentes propostas de financiamento e, de forma refletida, optar pela mais vantajosa.

Para aferir da sua capacidade financeira para contrair um empréstimo deverá ainda solicitar que, para além da simulação obrigatória para uma subida de 1 e 2€ da taxa de juro, sejam apresentados cálculos para 3 e 4%, viabilizando uma melhor noção do aumento da prestação em consequência do aumento da Euribor.

Tenha também em atenção os custos face a eventuais contrapartidas, mormente em sede de spread, com a contratação de outros produtos e serviços financeiros associados ao crédito à habitação como sejam seguro de vida, seguro multirrisco habitação, cartão de crédito, etc.