Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Crédito à habitação: juros e prestação voltam a descer em fevereiro

Gtres
Gtres
Autor: Redação

A taxa de juro implícita no crédito à habitação manteve, em fevereiro, a tendência decrescente iniciada em agosto do ano passado, fixando-se em 1,325% (menos que os 1,340% verificados em janeiro). Já a prestação média vencida para o conjunto dos empréstimos diminuiu um euro face a janeiro, fixando-se em 241 euros.

Segundo dados revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro implícita aumentou 0,008% face ao mês anterior, fixando-se 2,987% em fevereiro.

“No destino de financiamento Aquisição de Habitação, a taxa de juro situou-se em 1,331% e em 2,932%, para o conjunto de todos os contratos e os celebrados nos últimos três meses, respetivamente (1,346% e 2,921% em janeiro, pela mesma ordem)”, escreve o INE.

Relativamente à prestação da casa, diminuiu um euro em fevereiro (para 241 euros) face ao primeiro mês do ano. Isto para o conjunto dos contratos. No caso dos contratos celebrados nos últimos três meses, o valor médio da mensalidade a pagar ao banco pelo empréstimo concedido para a compra de casa foi 330 euros (325 euros no mês anterior)

Já o valor do capital médio em dívida foi, para a totalidade dos contratos, 52.976 euros em fevereiro (53.033 em janeiro). “Nos contratos celebrados nos últimos três meses, o valor médio do capital em dívida situou-se em 78.069 euros em fevereiro (77.304 euros no mês anterior)”, concluiu o INE.