Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Bancos desde a troika que não davam tanto dinheiro para a compra de casa

Autor: Redação

Desde as vésperas da chegada da troika a Portugal, em março de 2011, que a banca nacional não dava tanto dinheiro para financiar a compra de casa. No final do primeiro semestre, o crédito à habitação atingiu o valor mais elevado desde então, com um total de 2.699 milhões de euros, segundo o Banco de Portugal informou esta terça-feira. No mesmo período de 2015 tinham sido emprestados 1.665 milhões de euros.

Só em junho foram concedidos 587 milhões de euros para empréstimos para a compra de casa, mais 18% do que em maio. E esta subida aconteceu pelo terceiro mês consecutivo.

O ‘stock’ total do crédito concedido para habitação (de 96.426 milhões de euros) era, no entanto, mais baixo no final de junho do que o registado no mês anterior. Isto significa que continua a existir em volume mais operações que cessam do que novas.

Taxas de juro renovam mínimos

Ainda segundo o Banco de Portugal, nas novas operações de crédito, as taxas de juro médias eram de 1,94% para compra de casa, renovando mínimos históricos.

Em junho, a taxa de variação anual voltou a ser negativa em junho, situando-se nos -3%, em linha com o mês anterior. Estes valores contrastam com a área do euro, onde a taxa no crédito à habitação está nos 2,1%