Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Guerra de spreads aquece: Santander contra-ataca com taxa mais baixa dos grandes bancos

Gtres
Gtres
Autor: Redação

O Santander Totta protagoniza o último movimento na guerra de 'spreads' que se vive atualmente no mercado de crédito à habitação em Portugal. Depois do BPI e do Crédito Agrícola, a instituição de base espanhola veio reduzir a margem implicita nos empréstimos para a compra de casa, oferecendo a taxa mais baixa entre os cinco grandes bancos.

O banco liderado por Pedro Castro e Almeida cortou o 'spread' de 1,25% para 1,20%, distanciando-se assim da taxa de juro aplicada pelos rivais BCP, Novo Banco e BPI (1,25%) e pela CGD (1,30%).

Com ofertas mais baixas do que o Santander Totta, continuam a estar o espanhol Bankinter (1%) e Banco CTT (1,10%). No mesmo patamar está o Crédito Agrícola, que na semana passada comunicou que desceu a taxa para 1,20%.

E o banco destaca, em comunicado, que este valor pode ser ainda mais baixo, no caso dos clientes 'select' - que pasam a ter um spread único de 1,10%, contra os anteriores 1,15%.

Segundo o Santander, a “quota de produção acumulada de crédito à habitação” em Portugal é “superior a 20%”, e a alteração agora anunciada “vem consolidar a aposta do Banco nesta área, sendo que a mesma se enquadra nos valores de apoio às famílias portuguesas”.