Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Regulamentação de plataformas como a Uber está “para muito breve”

Autor: Redação

A lei que vai regulamentar a atividade de transporte de passageiros em veículos descaracterizados – abrange empresas como a Uber e a Cabify – está “para muito breve”, depois de já terem sido ouvidos os intervenientes diretos, disse o presidente da comissão parlamentar de Economia, Hélder Amaral.

Durante a audição do secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, sobre a sua proposta de "mecanismo de limpeza de contraordenações" para a Uber e a Cabify, na sequência de um requerimento do PCP, Hélder Amaral sublinhou que terminaram as audições presenciais, faltando chegar alguns contributos escritos, escreve a Lusa.

“Estamos a cumprir os prazos. Terminam as audições presenciais com o secretário de Estado, mas ainda há sugestões escritas que podem chegar, uma vez que as propostas não foram todas apresentadas aquando do projeto de lei do Governo”, disse Hélder Amaral.

O presidente da Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas referiu que “muito em breve vai começar o debate na especialidade para a discussão final”, podendo em fevereiro o processo estar concluído.

Taxify é o novo concorrente da Uber

Depois da Uber e da Cabify... a Taxify. O novo serviço chega esta quinta-feira (11 de janeiro) a Portugal e vai começar a operar em Lisboa com cerca de 500 automóveis. A aplicação de transporte, escreve o jornal ECO, promete ter "o preço mais baixo do mercado".

Além disso, os passageiros só vão pagar, para já, metade da viagem, mas fica a promessa de pagarem preços mais baixos que nos restantes serviços. A Taxify também só vai cobrar uma comissão de 15% aos motoristas, ao passo que a Uber cobra 25%.