Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Black Friday 2019: portugueses compram online mas não "largam" as lojas físicas

As compras online são cada vez mais populares, ainda assim, só 24% dos portugueses admite fazê-lo exclusivamente através desta via.

Photo by Artem Beliaikin on Unsplash
Photo by Artem Beliaikin on Unsplash
Autor: Redação

Milhares de apaixonados por descontos e promoções aguardam ansiosamente a chegada da Black Friday, a "sexta-feira negra", que este ano acontece a 29 de novembro de 2019. As compras online são cada vez mais populares, ainda assim, só 24% dos portugueses admite fazê-lo exclusivamente através desta via, segundo um estudo da Picodi. 44% dos inquiridos referem que vão fazer compras tanto online como em lojas físicas e 32% admitem que só o farão em lojas físicas.

Uma das razões adversas a fazer compras em centros comerciais é ter de esperar em filas. Apesar da situação em Portugal não ser extrema, não se pode dizer o mesmo de outros países nos quais a espera é (muito) grande. No entanto, nem todas as pessoas estão dispostas a perder o seu precioso tempo. Entre os inquiridos portugueses, 24% das mulheres e 32% dos homens declararam que preferem desistir de uma compra a esperar numa fila.

Quem decide fazer compras online não precisa de preocupar-se com filas e pode fazer compras 24 horas por dia. Em Portugal, os picos de atividade comercial são observados à meia-noite do evento e, depois, às 10 horas da manhã. Os consumidores fazem compras de casa ou mesmo no trabalho — 40% dos portugueses admitiu fazer compras online enquanto estão a trabalhar.

Picodi
Picodi

Mulheres vs homens

Cerca de 76% das mulheres inquiridas vão participar na Black Friday Portugal 2019 — é apenas 2% menos que os consumidores do sexo masculino. As mulheres compram mais produtos: 3.2 em comparação com 2.5 comprados por homens. Surpreendentemente, os homens gastam mais que as mulheres na Black Friday. Em média, uma mulher está disposta a investir cerca de 208 euros em compras enquanto um homem gasta em torno de 309 euros.

“A razão por detrás dessa diferença pode residir no facto de durante a Black Friday uma das categorias de produto mais compradas por homens ser a de eletrónicos. Salvo isso, os consumidores de ambos os sexos escolheram vestuário e calçado como preferência nas suas compras no primeiro e segundo lugar, respetivamente", refere o estudo.

Picodi
Picodi

As cidades líderes dos saldos

Embora a Black Friday seja um evento comemorado por todo o país, em algumas cidades as pessoas participam mais que em outras. Segundo os dados da Picodi, encontramos cidades onde o aumento de visitas nas lojas online foi maior (comparadas com uma sexta-feira comum).

Picodi
Picodi

O maior aumento de interesse nas promoções da Black Friday foi notado, curiosamente, entre os cidadãos de Alverca do Ribatejo. Houve um aumento significativo da popularidade entre os residentes de Guimarães e Braga, que ocuparam o segundo e o terceiro lugares, respetivamente. A cidades de São João da Madeira e Leiria também se destacaram quanto ao aumento das vendas no período da Black Friday, ocupando o quarto e o quinto lugares, respetivamente.