Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

IRS: há novas tabelas de retenção na fonte – faz as tuas simulações

Trabalhadores dependentes e pensionistas já podem calcular quanto irão descontar mensalmente em 2020.

Bruno /Germany en Pixabay
Bruno /Germany en Pixabay
Autor: Redação

Já são conhecidas as tabelas de retenção na fonte para efeitos de IRS para 2020, que indicam o valor dos salários ou pensões a partir do qual se começa a descontar já a partir deste mês. De referir que os trabalhadores dependentes e pensionistas com rendimentos até 659 euros mensais vão ficar isentos de retenção na fonte, um valor que sobe 0,7% em linha com o aumento de outras prestações sociais como as pensões mais baixas.

“As tabelas agora aprovadas refletem, para além da sua adequação à taxa de inflação e a atualização automática do valor do mínimo de existência, o progressivo esforço de ajustamento entre as retenções na fonte e o valor de imposto a pagar decorrente das alterações aprovadas em matéria de IRS”, lê-se no despacho das Finanças publicado em Diário da República, e assinado pelo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes.

Recorde-se que a retenção de IRS é um instrumento que permite ao Estado ir arrecadando receita ao longo do ano através de um desconto mensal aos trabalhadores, tentando antecipar o que deve ser o imposto anual a pagar pelos contribuintes. Pode haver, no entanto, um desfasamento entre a retenção e o imposto final, que é apurado normalmente na primavera e que resulta, em muitos casos, num reembolso a receber pelo contribuintes.

Clica aqui para consultares todas as tebelas de retenção: trabalhador dependente ou pensionista, solteiro ou casado, com ou sem filhos.