Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Shoppings, Fnac e Worten continuam abertos no confinamento... Ikea fecha

Apesar do encerramento do comércio, há atividades que estão autorizadas a operar, como supermercados e hipermercados, dietéticas, farmácias, entre outros.

Photo by Jie on Unsplash
Photo by Jie on Unsplash
Autor: Redação

Grande parte dos centros comerciais continuam abertos, em horário normal, para permitir à população o acesso aos serviços considerados essenciais pelo Governo, ainda que a maioria das lojas esteja encerrada, em virtude do novo confinamento geral que entrou em vigor. Continuam a funcionar os supermercados, farmácias, oculistas, restauração (só em regime delivery), papelarias e tabacarias, lojas de ferragens ou de venda de material de bricolage, mas também de produtos eletrónicos: a FNAC e a Worten, por exemplo, mantêm-se de portas abertas. Já a cadeia sueca Ikea decidiu fechar temporariamente as suas lojas no país, à semelhança do confinamento de março e abril.

O diploma que regulamenta o novo estado de emergência permite que o retalho de bens essenciais, como bens de eletrónica, mantenha as portas abertas. A Media Markt adiantou que as lojas vão estar a funcionar todos os dias das 10h as 22h e aos domingos das 10h as 20h, assim como a Worten, dentro dos horários que tem estabelecidos.

A FNAC seguiu o mesmo caminho. Para já, irá manter as lojas abertas, tal como no primeiro confinamento. Recorde-se que, apesar disso, a cadeia francesa teve de fechar os espaços físicos, face aos baixos níveis de fluxo de visitas, tal como o explica o Dinheiro Vivo. Avançou em abril para o lay-off, mantendo apenas os colaboradores necessários para dar apoio às vendas no canal digital.

Em comunicado, a empresa indica também que as lojas PC Clinic e Clínica Fnac e o serviço Pick Up & Repair para reparação de computadores, tablets e smartphones mantêm-se em funcionamento.

Sonae Sierra mantém centros comercais abertos

Os centros comerciais geridos pela Sonae Sierra permanecem em funcionamento, não só para permitir o acesso aos serviços considerados essenciais, bem como para que os lojistas cuja atividade está autorizada possam continuar a operar, nomeadamente supermercados e hipermercados, dietéticas, farmácias, parafarmácias, clinicas, bancos, óticas, lojas de animais, eletrónica e telecomunicações entre outros.

Os centros comerciais que permacem em funcionamento são os seguintes: Cascaishopping, Centro Colombo, Centro Vasco da Gama, Norteshopping, ArrábidaShopping, Estação Viana Shopping, Gaiashopping, Guimarãeshopping, Maiashopping, MadeiraShopping, Parque Atlântico, Serra Shopping, ViacatarinaShopping, AlbufeiraShopping, Albufeira Retail Park, AlgarveShopping, Centro Comercial Continente de Portimão, Coimbra Retail Park, Coimbrashopping, LeiriaShopping, e Nova Arcada.

Lista das atividades que vão continuar abertas ao público nestes centros comerciais:

  • Supermercados e hipermercados
  • Farmácias e locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica
  • Restauração em regime de delivery
  • Serviços médicos
  • Farmácias e locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica
  • Estabelecimentos de produtos médicos e ortopédicos
  • Oculistas
  • Estabelecimentos de produtos cosméticos e de higiene
  • Estabelecimentos de produtos naturais e dietéticos
  • Papelarias e tabacarias
  • Centros de atendimento médico-veterinário
  • Estabelecimentos de venda de animais de companhia e de alimentos e rações
  • Estabelecimentos de venda de flores, plantas, sementes e fertilizantes e produtos fitossanitários químicos e biológicos
  • Estabelecimentos de lavagem e limpeza a seco de têxteis e peles
  • Drogarias
  • Lojas de ferragens e estabelecimentos de venda de material de bricolage
  • Estabelecimentos de venda e reparação de eletrodomésticos, equipamento informático e de comunicações
  • Serviços bancários, financeiros e seguros

Ikea fecha as portas, mas online continua

As lojas IKEA e os estúdios de planificação estão temporariamente encerrados, mas o serviço de recolha de encomendas e a venda de produtos alimentares na loja sueca estão disponíveis, revela o comunicado da marca.

A gigante nórdica recorda, contudo, que todos os canais online estarão disponíveis, com diferentes opções de serviços, e todas as medidas de segurança em vigor, para que os clientes possam aceder a soluções de mobiliário e decoração em segurança, “certificando-se de que as suas casas estão preparadas para enfrentar esta nova etapa de confinamento”.