Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Espetáculos adiados em tempos de pandemia: tenho direito a ser reembolsado?

Em causa estão bilhetes para espetáculos ou festivais agendados para 2020 e que só se vão realizar em 2022.

Imagem de Rui Neves por Pixabay
Imagem de Rui Neves por Pixabay
Autor: Redação

Muitos espetáculos foram cancelados ou adiados devido à pandemia da Covid-19. Será que os consumidores com bilhetes para espetáculos ou festivais inicialmente agendados para 2020 e que apenas se realizem em 2022 podem pedir a devolução do preço do ingresso? Explicamos-te tudo sobre os pedidos de reembolsos para este tipo de eventos no artigo de hoje da Deco Alerta.

A Deco Alerta é uma rubrica semanal destinada a todos os consumidores em Portugal que é assegurada pela Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor* para o idealista/news.

Em 2020 comprei um bilhete para um concerto da minha banda rock favorita. O verão passado o espetáculo foi adiado para 27 de abril de 2021, mas acabei de ser informado que será novamente reagendado, agora para 2022. Na verdade, preferia já o reembolso do valor do bilhete, pois perdi todo o interesse no evento. É possível receber esse valor? 

É possível sim. Os consumidores com bilhetes para espetáculos ou festivais inicialmente agendados para 2020 e que apenas se realizem em 2022 podem pedir a devolução do preço do bilhete. Deves solicitar o reembolso no prazo de 14 dias úteis a contar da data prevista para a sua realização em 2021 (neste caso em concreto dia 27 de abril), sob pena de se considerar que aceitaste o reagendamento, logo teres direito a reembolso.

As novas medidas referentes aos casos especiais de reagendamento de espetáculos inicialmente marcados para 2020 e que, face à evolução da pandemia, apenas ocorram em 2022, preveem que também os portadores de um vale emitido com data de validade até 31 de dezembro de 2021 tenham direito a solicitar o reembolso no prazo de 14 dias úteis, neste caso, após terminar o período de validade do vale.

Reforçamos a informação de que na falta de pedido do reembolso nos prazos indicados, se considera que o consumidor aceita reagendamento do evento, não havendo lugar à devolução do pagamento. Quem está nesta situação deverá estar atento e agir de acordo com os seus interesses. 

A Deco lamenta que para os festivais de 2021 mais uma vez se limite o direito ao reembolso dos consumidores em caso de reagendamento ou cancelamento, prevendo-se nesses casos novamente a emissão de vales, que serão válidos até 31 de dezembro de 2022.

Informa-te connosco e conta com o nosso apoio: 21 371 02 20, deco@deco.pt 

*Visita o nosso site e segue-nos na página de Facebook, Twitter, Instagram, Youtube e Linkedin.