Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Férias fora de casa durante uma semana? Só 4 em cada 10 portugueses pode fazê-lo

Na União Europeia (UE), cerca de 28% dos cidadãos com 16 ou mais anos não podem pagar uma semana de férias fora de casa.

Férias fora de casa durante uma semana? Só 4 em cada 10 portugueses podem fazê-lo
Público
Autor: Redação

Na União Europeia (UE), cerca de 28% dos cidadãos com 16 ou mais anos não podem pagar uma semana de férias fora de casa. Uma porção que aumenta para 59,5% entre pobres, segundo contas da Confederação Europeia de Sindicatos (ETUC, no acrónimo inglês) feitas com base nos dados coligidos pelo Eurostat em 2019 e 2020, ano já marcado pelo aparecimento da pandemia da Covid-19. A nível nacional, quase quatro em cada dez pessoas não se pode dar ao “luxo” de passar uma semana de férias fora de casa.

De acordo com o Público, que se apoia nos referidos dados, as piores taxas encontram-se na Grécia, onde 88,9% das pessoas pobres não pode suportar os custos de oito dias de fora de casa. Seguem-se na lista Roménia (86,8%), Croácia (84,7%), Chipre (79,2%) e Eslováquia (76,1%). Portugal, com 72,6%, integra o segundo grupo, juntamente com a Hungria (72,8%), a Bulgária (71,6%) e a Itália (71,2%).

Destaque ainda para o facto da desigualdade no acesso às férias entre os que têm rendimentos abaixo e acima do limiar da pobreza ter aumentado em 16 Estados-membros na última década. Segundo a publicação, que se apoia na análise feita pela ETUC, em Portugal, passou de 32,2% em 2010 para 39,4% em 2019.