Notícias sobre o mercado imobiliário e economia

Deco Alerta: Dicas para que a validação de faturas para o IRS não seja um quebra-cabeças

Autor: Redação

Sabias que já podes começar a validar as tuas despesas relativas ao IRS de 2016, pelo que não tens de esperar pelo início do próximo ano? Fica a saber tudo sobre este tema no artigo de hoje da Deco Alerta. Destinada a todos os consumidores em Portugal, esta rubrica semanal é assegurada pela Deco - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor para o idealista/news.

Envia a tua questão para a Deco, por email para gcabral@deco.pt ou por telefone para 00 351 21 371 02 20.

No ano passado foi-me muito difícil validar as faturas para o IRS e acabei por não validar algumas, tendo, por essa razão, visto os meus benefícios serem diminuídos aquando do reembolso deste imposto. Peço-vos, pois, alguns esclarecimentos práticos sobre a validação das faturas.

Em primeiro lugar, queremos dizer-te que poderás já iniciar a validação das tuas despesas, não ficando à espera do começo do próximo ano. Assim, evitarás atrasos e aborrecimentos, otimizando o teu reembolso.

1º passo: verifica as tuas despesas registadas com o teu número de contribuinte em: https://faturas.portaldasfinancas.gov.pt. Caso não tenhas ainda a senha para aceder à tua área pessoal do portal das finanças ou a anterior já expirou, deves efetuar o pedido no portal. Não te esqueças que cada membro do agregado deve ter a sua senha, mesmo as crianças.

2º passo: valida o setor a que a fatura pertence, pois mesmo com o número de contribuinte, algumas faturas poderão estar pendentes por falta de informação sobre o setor de atividade a que pertencem. Preenche essa informação e avança no processo. Caso não haja nenhuma fatura nestas circunstâncias, ignora este passo.

3º passo: verifica se existem pendentes com faturas de despesas de saúde sujeitas a taxa de IVA de 23%. Para cada uma delas é preciso indicar se dispões de receita que justifique a despesa. Só com a receita é que a fatura pode ser considerada de saúde. 

4º passo: se guardaste o comprovativo de despesas com o teu número de contribuinte e a fatura não surge no portal das finanças, até dois meses depois, deverás inseri-la(s) manualmente. 

Caso tenhas atividade profissional como independente (exclusiva ou não) deves indicar se as despesas pendentes estão relacionadas com a tua atividade. Deverás guardar as alterações para validar as faturas.

Informa-te em: https://www.deco.proteste.pt/dinheiro/impostos/dicas/poupe-ate-500-euros-no-irs